Médicos da Prevent relatam ameaças e grupo de advogados pede proteção à CPI

Denúncia foi feita durante reunião de integrantes do grupo Prerrogativas com integrantes da CPI

Thais Arbexda CNN

Ouvir notícia

O grupo de médicos que diz ter trabalhado na Prevent Senior e que encaminhou à CPI da Pandemia um dossiê com denúncias sobre a atuação da operadora de saúde na pandemia da Covid-19 relatou ao grupo Prerrogativas, que reúne advogados e juristas, estar recebendo uma série de ameaças.

Nesta sexta-feira (17), integrantes do grupo se reuniram com a cúpula da Comissão Parlamentar de Inquérito e pediram que o colegiado adote medidas para garantir a segurança dos médicos.

“É fundamental que a CPI garanta a integridade e o anonimato dos denunciantes”, afirmou à CNN o advogado Marco Aurélio de Carvalho, coordenador do Prerrogativas. “As denúncias apresentadas por profissionais da Prevent Senior são gravíssimas e merecem uma firme e contundente resposta por parte da CPI”, disse.

Entre as denúncias elencadas no dossiê dos médicos está o uso indiscriminado do chamado kit covid, com cloroquina e azitromicina, numa espécie de tratamento experimental. De acordo com o documento entregue à CPI da Pandemia, os pacientes não foram informados.

Segundo a denúncia dos médicos, a Prevent Senior teria se associado ao chamado gabinete paralelo na estratégia do governo federal de influenciar a população a usar medicamentos sem eficácia comprovada para a cura ou prevenção da Covid-19.

O dossiê entregue à CPI também mostra que a Prevent teria omitido mortes de pacientes que participaram de um estudo realizado para testar a eficácia da hidroxicloroquina, associada à azitromicina, para tratar a Covid-19.

O advogado da Prevent Senior, Aristides Zacarelli Neto, disse à CNN que foi procurado por uma advogada que se apresentou como representante dos médicos.

Segundo ele, ela jamais apresentou evidências de irregularidades supostamente ocorridas na operadora. “Não tivemos acesso a nenhum documento que deu lastro a denúncia. Elas são feitas sempre de maneira anônima. Não entendemos porquê essa advogada nos procurou antes de levar as acusações à CPI”, afirmou.

Aristides Zacarelli Neto disse que a Prevent Senior vai requerer a instauração de um procedimento criminal.

“A assessoria de imprensa da Prevent que respeita o Grupo Prerrogativas, mas acha estranho (e desconhece) que médicos anônimos tenham sido identificados e ameaçados. Parece que estes médicos querem usar o grupo para ganhar notoriedade”, informou em nota.

Mais Recentes da CNN