Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Militares avaliam fazer checagem de boletim de urna por amostragem das sessões

    Segundo o Ministério da Defesa, a ideia não seria competir com Tribunal Superior Eleitoral

    Kenzô Machidada CNN em Brasília

    Integrantes das Forças Armadas avaliam fazer a checagem dos boletins impressos pelas urnas eletrônicas após o encerramento da votação nas sessões eleitorais. De acordo com fontes do Ministério da Defesa, a fiscalização de acompanhamento da totalização dos votos deve ser feita por amostragem.

    O quantitativo das sessões eleitorais que serão fiscalizadas ainda não foi definido. Técnicos das Forças Armadas estão estudando como será feito o cálculo para esta amostragem. A ideia é que esse acompanhamento seja traçado estatisticamente.

    De acordo com as fontes da Defesa ouvidas pela CNN, ninguém pretende competir com a atuação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pois não se trata de uma conferência.

    Esse tipo de acompanhamento da totalização dos votos já está definido em regulamento do Tribunal Superior Eleitoral, e ainda que isso pode ser feito pela comissão fiscalizadora.

    O Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, ainda não tratou do tema, ele aguarda a definição dos técnicos sobre quais zonas eleitorais serão analisadas.

    Os boletins de urna são o balanço do resultado de cada equipamento, impressos ao fim da votação e afixados na entrada de cada sessão eleitoral. Indicam a quantidade de votos recebida por candidato e partido, além dos votos nulos e brancos.

    Internamente, no sistema, esses votos são registrados digitalmente na mídia das urnas, embaralhados para impedir a identificação do eleitor, criptografados, e enviados para o controle central do TSE por uma rede restrita, para que não ocorra invasão.

    Debate

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro. O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.