Ministro do Trabalho pede exoneração de 10 dias para cuidar de emendas na Câmara

De acordo com a pasta, Onyx Lorenzoni ficará fora do Ministério por 10 dias e, enquanto isso, assume o secretário executivo, Bruno Dalcolmo

O novo ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni
O novo ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni Marcello Casal JrAgência Brasil

Basília Rodrigues

Ouvir notícia

O ministro do Trabalho, Onyx Lorenzoni, pediu exoneração do cargo temporariamente para voltar à Câmara dos Deputados e cuidar de suas emendas individuais. De acordo com a pasta, ele ficará fora do Ministério por 10 dias e, enquanto isso, assume o secretário executivo, Bruno Dalcolmo.

Assunto de primeira ordem para todo parlamentar, as emendas individuais são pagas aos projetos de cada deputado em seus redutos eleitorais. No caso de Lorenzoni, o Rio Grande do Sul.

Com o período de indicação de emendas aberto para o recebimento de recursos públicos, o ministro abrirá mão de cuidar da área do Trabalho por alguns dias para retornar às suas atribuições na Câmara e deliberar sobre as emendas.

Mais Recentes da CNN