Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Moro questiona competência do CNJ para investigá-lo

    Corregedoria do Conselho abriu processo administrativo contra Moro por devolver recursos à Petrobras antes fim do processo

    CNJ argumenta que fatos investigados se deram antes de Sergio Moro abandonar o Judiciário
    CNJ argumenta que fatos investigados se deram antes de Sergio Moro abandonar o Judiciário Pedro França/Agência Senado

    Raquel Landimda CNN

    São Paulo

    O senador Sergio Moro (União Brasil-PR) está questionando a competência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para investigá-lo, já que deixou a magistratura.

    A corregedoria do CNJ abriu um processo administrativo contra Moro e outros juízes por devolver recursos à Petrobras antes final do processo.

    “A corregedoria do CNJ abriu uma investigação contra um senador da República. Quando o CNJ tem competência para investigar um senador? Tem sob o Judiciário. Não sou mais juiz. Deixei a toga”, disse Moro, no Congresso Nacional, na segunda-feira (25).

    Questionado, o CNJ preferiu não responder.

     

    Fontes do órgão afirmaram à CNN que os fatos ocorreram quando Moro era juiz e que podem ser utilizados em outras instâncias, como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    Segundo esta fonte, o senador pode ser acusado de abandonar a magistratura para evitar ficar inelegível e se tornar ficha suja, mesma infração pela qual foi condenado Deltan Dallagnol, que perdeu o mandado de deputado federal.

    Veja também: CNJ decide investigar Moro por repasses à Petrobras