Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Na mira do Centrão, Ana Moser diz que pressão por troca é normal

    Ministra do Esporte se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Palácio do Planalto por pouco mais de 20 minutos nesta terça-feira (11)

    Teo Curyda CNN

    Brasília

    A ministra Ana Moser, dos Esportes, minimizou, nesta terça-feira (11), a pressão que vem sofrendo de parte do Centrão para deixar o cargo, e afirmou que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediu a ela que o Brasil apresente candidatura para sediar a Copa do Mundo Feminina em 2027.

    “Faz parte de vários setores da sociedade esse tipo de pressão [de substituição no ministério]. Lógico que temos uma visibilidade grande. O que nos cabe é continuar trabalhando. Decisões têm lugar de acontecer, e o que nos cabe é continuar trabalhando”, disse.

    Ana Moser se reuniu com o presidente Lula por pouco mais de 20 minutos nesta terça-feira, no Palácio do Planalto.

    O encontro foi pedido pela ministra ao mesmo tempo em que ganha força a tentativa do governo de se aproximar do Centrão por meio do oferecimento de cargos no primeiro e no segundo escalão em troca de viabilizar a governabilidade no Congresso.

    Em meio ao avanço das conversas ao longo dos últimos dias, o Ministério dos Esportes entrou na mira do Centrão.

    A cúpula do Republicanos deu aval para que seus filiados negociem individualmente um eventual embarque no governo. O deputado federal Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) é um deles. O parlamentar é cotado para substituir a ministra Ana Moser no comando do Ministério dos Esportes.

    “A questão política é dada, mas não entrou na nossa pauta. Ele não teve nenhuma indicação neste sentido. Segundo ele, está me dando bastante trabalho e vai demorar algum tempo para cumprir esse trabalho”, afirmou Moser sobre a conversa com Lula. “Está muito mais na imprensa do que no nosso dia a dia [a especulação de saída dela do cargo]”, disse, ao ser questionada sobre o assunto.

    Ao deixar a reunião com o presidente, a ministra disse a jornalistas que Lula pediu que o governo tente sediar a Copa do Mundo Feminina em 2027.

    O Brasil vai tentar disputar a sede do campeonato com Holanda, Alemanha e Bélgica, que apresentaram candidatura conjunta, Estados Unidos e México, que querem sediar juntos o torneio, e África do Sul.

    Ana Moser viaja na próxima segunda-feira (17) para Austrália e Nova Zelândia, onde acontecerá o campeonato deste ano, para iniciar as tratativas.

    “O governo se coloca muito forte para buscar a Copa do Mundo e essa foi a missão dada pelo presidente Lula, para ir lá para a Austrália, representar o governo e fazer todos os contatos e todas as conversas para buscar viabilizar isso”, disse.

    A ministra afirmou que o Ministério dos Esportes, sob seu comando, tem priorizado o desenvolvimento do futebol feminino e a construção de uma estratégia para ampliar a condição de disputa de campeonatos internos, participação e carreira de atletas.

    “Nossa posição é seguir as missões dadas, e o objetivo que se tem. O esporte tem muito a ser construído, tem uma política nacional a ser construída. Essa é a expectativa do presidente Lula desde o início, ele sempre pediu a revolução no esporte, e é isso o que a gente está fazendo”, disse.