Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    O que é a Cúpula da Amazônia, o que será discutido e quem virá

    Presidente Lula aguarda 15 chefes de Estado para evento em Belém, no Pará

    Presidente Lula aguarda 15 chefes de Estado para o evento em Belém
    Presidente Lula aguarda 15 chefes de Estado para o evento em Belém 17/07/2023 REUTERS/Johanna Geron

    Da CNN

    São Paulo

    Representantes de 15 países vão se reunir, na semana que vem, para debater desmatamento ilegal, combate ao crime organizado e financiamento externo para o desenvolvimento sustentável na Amazônia.

    Um dos mais importantes encontros de chefes de Estado dos chamados países amazônicos, a Cúpula da Amazônia ocorrerá entre os dias 8 e 9 de agosto, em Belém, no Pará.

    A preparação do encontro ficou a cargo da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), uma organização intergovernamental formada por Brasil, Bolívia Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela.

    À exceção do presidente do Equador, Guillermo Lasso, e do de Suriname, Chan Santokhi, todos os demais já confirmaram presença.

    Esses países, com a assinatura do Tratado de Cooperação Amazônica, em 1978, formam o único bloco socioambiental da América Latina.

    Além deles, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve receber também autoridades da Europa (França Alemanha e Noruega — principais doadoras do Fundo Amazônia).

    Além de chefes de Estado da África (República Democrática do Congo e República do Congo), da Ásia (Indonésia) e do Caribe (São Vicente e Granadinas).

    O presidente da COP28, Sultan Ahmed al-Jaber, que será realizada em dezembro nos Emirados Árabes, também participa.

    VÍDEO – Brasil tem 1.200 espécies em extinção

    No dia 9, haverá um encontro expandido com países convidados e organismos internacionais (como a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, o Banco Interamericano de Desenvolvimento, o Banco de Desenvolvimento da América Latina e o Banco dos Brics).

    Uma minuta da Declaração de Belém — como será chamado o comunicado final da cúpula — já teria sido submetida a diversos ministérios para que possam apontar sensibilidades e sugerir aperfeiçoamentos.

    Entre os anúncios previstos estão:

    • a criação de um centro de cooperação policial em Manaus
    • e a formatação de um sistema integrado de tráfego aéreo.

    *Publicado por Pedro Jordão, com informações de Daniel Rittner, da CNN, e da Agência Brasil