Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pacheco diz que “as coisas parecem estar voltando à normalidade” em abertura do ano judiciário

    Presidente do Congresso lembrou que sessão que abriu trabalhos da Corte em 2023 foi marcada pelos atos do dia 8 de janeiro

    João Rosada CNN

    Brasília

    O presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou que as coisas parecem estar voltando à normalidade. A declaração foi dada durante a sessão solene de abertura do ano judiciário de 2024, no Supremo Tribunal Federal (STF).

    Nesse clima de normalidade democrática, os Poderes da República têm mais tranquilidade para definir e perseguir suas prioridades e objetivos

    Rodrigo Pacheco

    8 de janeiro

    Pacheco também relembrou a sessão de 2023, que aconteceu 24 dias após os ataques às sedes dos Três Poderes em janeiro de 2023. Ele disse que foi persistência dos Poderes e o amor à democracia que mantiveram o país inabalado diante dos ataques.

    “Lembro, com tristeza, de ter visto o busto de Rui Barbosa vandalizado e de ter ouvido a ministra [Rosa Weber, então presidente da Corte] declarar que ela guardaria suas cicatrizes como lembrança dos eventos de 8 de janeiro de 2023”, relembrou Pacheco.

    Pacheco também disse que existem pautas comuns entre o Judiciário e o Legislativo, como “a saúde de nossa democracia”. O senador também mencionou pautas mais concretas, como a regulação das plataformas digitais e da inteligência artificial.

    O presidente do Congresso também afirmou que a segurança democrática depende de um trabalho harmonioso, coordenado e cooperativo entre os Poderes.

    “O fato é que, apesar de nenhuma instituição ter o monopólio da defesa da democracia no Brasil, cada uma tem sua parcela de responsabilidade”, complementou Pacheco.

    Covid-19

    Antes de citar as questões relacionadas ao 8 de janeiro, Pacheco destacou que a sessão de 2022 teve que ser realizada por videoconferência por conta da pandemia de Covid-19 e destacou que naquele ano houve um esforço coletivo entre o STF e o Congresso para superar a pandemia.

    “O ministro Fux ressaltou na ocasião, como presidente, a importância de nos guiarmos pelas bússolas da razão e da ciência e nos lembrou que a humanidade é similaridade”, complementou Pacheco.

    Por fim, o senador desejou um ano produtivo e harmônico, de paz, trabalho e sucesso na construção do país.