Pacheco envia carta a embaixador chinês e ressalta ‘relacionamento construtivo’

Presidente do Congresso convidou Wanming para visitar o Senado "quando favoráveis estiverem as circunstâncias"

Foto: Reprodução/CNN Brasil (26.mar.2021)

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), enviou nesta sexta-feira (7) uma carta ao embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, ressaltando a “importância do relacionamento relevante e construtivo” com o país.

A sinalização de Pacheco ocorre após o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmar que o Brasil está diante de “um vírus novo” e que “ninguém sabe se nasceu em laboratório ou nasceu por algum ser humano ingerir um animal inadequado”.

Sem citar diretamente a China, o presidente disse: “Os militares sabem o que é guerra química, bacteriológica e radiológica. Será que estamos enfrentando uma nova guerra? Qual país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês.”

Na mensagem enviada a Wanming, o parlamentar reitera a posição do Senado Federal de que “no momento em que o Brasil tem sido afetado de forma contundente de proliferação de variantes do vírus, torna-se necessário, mais do que nunca, o aprimoramento da parceria de grande qualidade que tem caracterizado nossas relações bilaterais”.

Pacheco ressaltou ainda o propósito de “ampliar a relação bilateral sino-brasileira” nos campos da ciência, tecnologia, comércio e investimento. Para o senador, para isso acontecer, é necessário “um diálogo ainda mais intenso” e “aprimoramento constante da coordenação política e diplomática”.

Por fim, o parlamentar convidou Wanming para visitar o Senado “quando favoráveis estiverem as circunstâncias” com o objetivo de “adensar a parceria estratégica global” entre Brasil e China.

Mais Recentes da CNN