Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Padilha diz que governo terá reunião com União Brasil para avaliar ministros: “Pode ter de trocar pneu”

    Cargo da ministra do Turismo, Daniela Carneiro, está em risco e vem sendo discutido como uma possível moeda de troca com o partido para ampliação da base parlamentar

    Ministro Alexandre Padilha
    Ministro Alexandre Padilha REUTERS/Ueslei Marcelino

    Douglas Portoda CNN

    em São Paulo

    O ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, declarou, nesta segunda-feira (12), que o governo federal terá uma reunião com o União Brasil para reformular as indicações ministeriais da sigla.

    O cargo da ministra do Turismo, Daniela Carneiro, está em risco e é discutido como uma possível moeda de troca com o União Brasil para ampliar a base parlamentar do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A legenda também comanda o Desenvolvimento Regional, com o ministro Wáldez Góes, que é ligado ao senador Davi Alcolumbre (União-AP), e as Comunicações, com Juscelino Filho.

    “O partido União Brasil vem apresentado um desejo de reformulação de representação dos três ministros indicados. É absolutamente natural que um partido queira apresentar isso. Não apresentou nada especificamente sobre um ou outro ministro, mas está na pauta discutir com o União Brasil essa reformulação”, explicou Padilha.

    “O presidente Lula, inclusive, pediu para que a gente pudesse conduzir esse debate com o União Brasil como também com os outros partidos que queiram fazer essa discussão. Eu sempre digo que o governo é igual rally. De vez em quando, durante o rally, tem que trocar o motorista, tem que trocar o pneu. O que importa é estar no caminho certo”, continuou.

    Conforme Padilha, Lula considera o trabalho de Daniela à frente do Turismo muito positivo.

    “Amanhã, a Daniela, ministra do Turismo, estará na Câmara dos Deputados mostrando seu trabalho. Nosso líder do governo na Câmara dos Deputados tem buscado inclusive acolher da melhor forma possível, respeitosa, valorizando o trabalho que vem sendo feito. Estará no Senado também nesta semana. Nosso líder do Senado da mesma forma. O presidente Lula tem um carinho muito grande com os 37 ministros e ministras, inclusive a ministra Daniela.”

    Ainda de acordo com o chefe das Relações Institucionais, Lula fará uma reunião ministerial na próxima quinta-feira (15).

    O líder do governo no Senado Federal, Jaques Wagner (PT-BA), afirmou que não há reforma ministerial em curso.

    “Não há uma discussão interna de reforma ministerial nesse momento. Acho que as pessoas estão tomando as coisas de forma errada. O que há é uma divergência interna em um partido da base e não na base. Que é o fato que uma pessoa que representa uma parte do partido está para se retirar do partido”, disse Wagner.

    Apoio do Republicanos

    Para tentar continuar na pasta, Daniela Carneiro tenta costurar apoio. A ministra está de saída do União Brasil.

    De acordo com o analista de Política da CNN Leandro Resende, o prefeito de Belford Roxo, Wagner dos Santos Carneiro, o Waguinho (Republicanos), que é marido da atual ministra, se reuniu com a bancada do Republicanos na Câmara dos Deputados e com dirigentes em uma tentativa de manter a esposa no cargo.

    A ideia de Waguinho seria fazer com que a nomeação de Daniela no Turismo deixasse de ser uma indicação pessoal de Lula. Com esse movimento, a legenda entraria na base aliada do governo federal.

    Apesar disso, o presidente nacional do Republicanos, o deputado federal Marcos Pereira, se manifestou contrário à entrada do partido na base aliada do governo.

    A analista de Política da CNN Renata Agostini afirmou que o objetivo da sigla é se manter independente, ou seja, distante da base de Lula.

    Integrantes do Republicanos também confirmaram que houve conversas com Waguinho, mas que ele havia sido avisado da falta de interesse do partido em se aliar com o governo.