Para Aécio Neves, fala de Lula sobre fim do PSDB foi “arrogante”

Ex-presidente declarou, na noite de terça-feira (31), que "o PSDB acabou”

Nathallia Fonsecada CNN

São Paulo

Ouvir notícia

O deputado Aécio Neves (PSDB-MG) criticou, nesta quarta-feira (1), a declaração do ex-presidente e pré-candidato do PT ao Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva. O petista disse ontem que o PSDB “acabou”.

“Arrogante e desrespeitosa a afirmação do ex-presidente Lula de que o PSDB acabou”, disse Aécio. “Por maiores que tenham sido os equívocos dos nossos atuais dirigentes ao priorizar, até aqui, um projeto regional em detrimento da nossa responsabilidade maior de lançar uma candidatura presidencial competitiva para se contrapor aos dois extremos, o PSDB continua e continuará a ser essencial ao Brasil. E o tempo mostrará isso”.

A afirmação de Lula — que deve ter como vice o ex-tucano Geraldo Alckmin (PSB) — ocorreu na terça-feira (31), durante o lançamento do livro “Querido Lula”, que reúne cartas enviadas a ele enquanto esteve preso em Curitiba após as condenações na Operação Lava Jato.

Lula disse ontem: “Me prenderam achando que a gente ia ficar mais fraco. E a verdade é que vocês fizeram eu sair da cadeia muito mais forte do que quando entrei. Se eles achavam que iam banir o PT… Uma vez teve um senador do PFL que disse que era preciso acabar com ‘essa desgraça do PT’, o Jorge Bornhausen. O PFL acabou. Agora quem acabou foi o PSDB. E o PT continua forte, continua crescendo e [é] um partido que conseguiu compor a maior frente de esquerda já feita nesse país”.

Em sua conta oficial no Twitter, o PSDB rebateu as declarações do petista. “Lula tinha que estar mais preocupado em responder à população porque a gestão do PT quase acabou com o Brasil, que foi salvo da destruição pelo impeachment de Dilma. Aliás, Dilma que ele e o PT escondem. E ele segue na hipocrisia procurando líderes tucanos”, afirmou o partido.

Mais Recentes da CNN