Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pazuello adiar depoimento não pega bem e levanta dúvidas, diz senador Girão

    Membro titular da CPI da Pandemia, Eduardo Girão (Podemos-CE) avaliou que é fundamental que o ex-ministro da Saúde deponha presencialmente

    Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo;

    produzido por Rudá Moreira, da CNN, em Brasília

    O senador e membro titular da CPI da Pandemia Eduardo Girão (Podemos-CE) afirmou que o adiamento do depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello não “pega bem” e levanta dúvidas. Segundo ele, é fundamental que o general compareça presencialmente à Comissão Parlamentar de Inquérito no Senado. 

    A oitiva do ex-ministro da Saúde estava marcada para a última terça-feira (4), porém ele alegou ter tido contato com pessoas que testaram positivo para a Covid-19 e não poderia comparecer ao Senado no dia marcado. O depoimento, portanto, foi remarcado para a terceira semana de trabalhos da CPI e está previsto para acontecer no dia 19

    Na avaliação do senador, os efeitos do adiamento do depoimento de Pazuello são negativos. “O ex-ministro já poderia ter vindo à CPI fazer esclarecimentos. Quando fica postergando isso, realmente não pega bem e traz dúvidas. Temos perguntas para ele e precisamos buscar toda a verdade, não apenas uma parte dela”, disse. 

    Para ele, é fundamental que Pazuello deponha presencialmente à CPI. “Presencialmente é fundamental. Existe um grupo de governistas querendo que fosse de forma remota. Vocês imaginem que eu estou aqui falando com vocês. Se vocês me fazem uma pergunta constrangedora, o sinal pode cair de alguma forma e, nesse momento, eu posso estar sendo instruído”, avaliou. 

    Senador Eduardo Girão em entrevista à CNN (10.mai.2021)
    Senador Eduardo Girão em entrevista à CNN (10.mai.2021)
    Foto: CNN Brasil