Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pesquisa exclusiva CNN: 56% discordam da anulação de condenação de Lula

    Em decisão monocrática, ministro Edson Fachin anulou as condenações do ex-presidente definidas pela 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná

    Da CNN, em São Paulo

     A maioria dos entrevistados em pesquisa realizada pela parceria CNN/Instituto Real Time Big Data discorda da anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

    Na segunda-feira (8), em decisão monocrática, Fachin anulou as condenações do ex-presidente definidas pela 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná relacionadas às investigações da Operação Lava Jato. Com essa determinação, Lula se torna elegível novamente. 

    A pesquisa foi conduzida entre os dias 8 e 9 de março.

    Os entrevistados foram questionados se concordam com a decisão do ministro em anular as condenações do ex-presidente Lula. Os resultados mostram que 36% do público concorda com a decisão de Fachin, enquanto 54% não concordam. 10% não sabem ou não responderam.

    Pesquisa realizada pela parceria CNN/Instituto Real Time Big Data
    Pesquisa realizada pela parceria CNN/Instituto Real Time Big Data
    Foto: CNN Brasil

     

    Condução da pesquisa

    A pesquisa ouviu 1.200 pessoas de todo o Brasil, sendo que a margem de erro é de três pontos (para mais ou para menos) e o nível de confiança é de 95%. Isto significa que se a mesma pesquisa fosse feita 100 vezes, o resultado seria o mesmo, dentro da margem de erro, em 95 oportunidades.

    A metodologia adotada foi a quantitativa, realizada via abordagem telefônica, com entrevistadores humanos. A divisão regional da pesquisa foi realizada por setores:

    Setor 1 – Sul (15%)

    Setor 2 – Sudeste (42%)

    Setor 3 – Nordeste (28%)

    Setor 4 – Norte / Centro-Oeste (15%)

    A pesquisa não é registrada no Tribunal Superior Eleitoral, pois a lei só permite registro em período eleitoral.