Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF determinou que Bolsonaro não saísse pelo saguão do aeroporto de Brasília

    Centenas de apoiadores aguardavam o ex-presidente, mas PF quis evitar possível confusão

    Agentes fazem a segurança no Aeroporto Internacional de Brasília no dia da chegada de Jair Bolsonaro - 30/03/2023
    Agentes fazem a segurança no Aeroporto Internacional de Brasília no dia da chegada de Jair Bolsonaro - 30/03/2023 Fátima Meira/Futura Press/Estadão Conteúdo

    Elijonas Maiada CNN

    Em Brasília

    Centenas de apoiadores de Jair Bolsonaro (PL) aguardaram o ex-presidente no saguão do Aeroporto Internacional de Brasília para recepcioná-lo em sua volta ao Brasil nesta quinta-feira (30), mas não tiveram sucesso.

    A Polícia Federal determinou que o ex-presidente não saísse pelo pátio de desembarque, e sim pela área restrita.

    A determinação da PF, prevista na legislação e em acordo com os demais órgãos de segurança do Distrito Federal, tinha como objetivo garantir a segurança do ex-presidente e a manutenção do fluxo do aeroporto, que nas quintas-feiras tem o dia mais movimentado da semana – são 40 mil passageiros, entre chegadas, partidas e conexões.

    Após o desembarque, Bolsonaro foi avisado pela Polícia Federal do trâmite e de que não poderia sair pelo saguão. Não foi opcional. O ex-presidente concordou e saiu pela área restrita até a sede do Partido Liberal (PL), na área central de Brasília.

    “Queremos manter a rotina normal do aeroporto, que é o segundo mais movimentado do Brasil. Estamos buscando interesse da coletividade”, explicou o superintendente da PF no DF, delegado Cezar Luiz Busto de Souza.

    Bolsonaro voltou ao Brasil nesta quinta-feira (30) após três meses na Flórida. O ex-presidente viajou em 29 de dezembro do ano passado e não participou da posse presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva. Bolsonaro, agora no Brasil, será presidente de honra do PL.