Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF mobiliza superintendentes para conduzir prisão de Anderson Torres

    Ex-ministro teve ordem de prisão expedida por Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF)

    O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Anderson Torres
    O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Anderson Torres Marcelo Camargo/Agência Brasil - 09.nov.2021

    Leonardo Ribbeiroda CNN

    Em Brasília

    O diretor-geral da Polícia Federal (PF), Andrei Rodrigues, solicitou os superintendentes da corporação em São Paulo e do Distrito Federal para que fiquem de sobreaviso neste fim de semana para conduzir os procedimentos envolvendo a prisão do ex-ministro da Justiça Anderson Torres.

    Advogados do ex-ministro sinalizaram que Torres deve retornar ao Brasil a qualquer momento, após passar uma semana nos Estados Unidos.

    Como a ordem de prisão já foi expedida pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), tão logo Anderson Torres fizer a checagem de passaporte no aeroporto de chegada, terá a mandado cumprido.

    A CNN apurou junto a fontes da Polícia Federal, que, após esse procedimento, ele seguirá internamente até a delegacia da PF do aeroporto, onde pode ser ouvido ou se manter calado. Depois, o ex-ministro deve passar por avaliação médica, que pode ser feita no Instituto de Medicina Legal da Polícia Civil ou nas dependências da própria Polícia Federal.

    Em seguida, segue para carceragem. Para ter a integridade protegida, por ser delegado federal, além de ter chefiado o Ministério da Justiça e a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, Torres não pode ficar em local onde estão presos comuns.

    Tudo indica que, num primeiro momento, ele ficará preso numa sala de estado-maior na Superintendência da Polícia Federal da região em que o mandado de prisão for cumprido.