PGR abre apuração por fala de Eduardo Bolsonaro sobre ‘momento de ruptura’

Eduardo Bolsonaro disse que a prerrogativa da imunidade parlamentar lhe permite criticar a atuação da China diante da pandemia de coronavírus
Eduardo Bolsonaro disse que a prerrogativa da imunidade parlamentar lhe permite criticar a atuação da China diante da pandemia de coronavírus Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Gabriela Coelho. da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O procurador-geral da República, Augusto Aras, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (1º), que foi aberta apuração preliminar para avaliar declarações do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), em que o parlamentar diz que existe a necessidade de adoção de “medida enérgica” pelo pai, o presidente da República Jair Bolsonaro.

      Leia também:

Celso de Mello encaminha à PGR notícia-crime contra Eduardo Bolsonaro

Oposição protocola representação no Conselho de Ética contra Eduardo Bolsonaro

“Caso surjam indícios mais robustos de possível prática de ilícitos pelo representado, será requerida a instauração de inquérito criminal no STF, para adoção das medidas cabíveis”, disse Aras.

Em maio, o parlamentar cogitou a necessidade de adoção de “medida enérgica” pelo pai. O deputado falou ainda em “momento de ruptura” e disse que a questão não é de “se”, mas, sim, de “quando” isto vai ocorrer. Eduardo Bolsonaro deu as declarações em entrevista ao canal Terça Livre.

Mais Recentes da CNN