PGR nega interferência de Aras em questionamento a governadores

Segundo a Procuradoria, os pedidos foram motivados com base em uma decisão colegiada de alas internas

Bárbara Baião, da CNN, em Brasília 

Ouvir notícia

A Procuradoria-Geral da República (PGR) negou qualquer envolvimento pessoal do procurador-geral da República, Augusto Aras, no pedido aos governadores sobre aplicações das verbas estaduais e federais no combate à Covid-19.

Segundo a PGR, o pedido, assinado pela subprocuradora Lindora Araújo, foi motivado com base em uma decisão colegiada de alas internas, que têm como objetivo fiscalizar o repasse desses recursos.

Os argumentos não convenceram governadores, que enxergam o ato como uma tentativa de intimidação. Eles questionam também a forma da solicitação, já que a subprocuradora pede que os próprios assinem os pedidos de esclarecimento, podendo, na avaliação deles, servir a uma narrativa do governo.  

O procurador-geral da República, Augusto Aras
O procurador-geral da República, Augusto Aras
Foto: Adriano Machado/Reuters (25.set.2019)

Mais Recentes da CNN