Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Pimenta diz não conhecer Aécio Neves e PSDB chama ministro de despreparado

    Deputado fez críticas à escolha de Pimenta para chefiar pasta extraordinária em apoio ao Rio Grande do Sul

    Paulo Pimenta não quis se manifestar sobre as declarações do PSDB
    Paulo Pimenta não quis se manifestar sobre as declarações do PSDB TON MOLINA/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚD0/Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

    Maria Clara Matosda CNN*Douglas Portoda CNN

    São Paulo

    O ministro Paulo Pimenta, hoje à frente da Secretaria Extraordinária para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, disse não conhecer o deputado federal e ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves (PSDB-MG).

    A fala gerou reação do PSDB — partido do Aécio —, que disse que Pimenta é despreparado.

    Início da polêmica

    O chefe da pasta foi questionado, nesta terça-feira (21), sobre as críticas de Neves em relação à escolha do seu nome para chefiar o ministério extraordinário, criado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) após a calamidade do estado gaúcho. Antes, Paulo Pimenta comandava a Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom). 

    “Aécio Neves? Não conheço”, respondeu Pimenta. A fala foi acompanhada por risadas no local.

    Além de ex-governador, Aécio já foi senador e concorreu à presidência da República em 2014, quando foi derrotado por Dilma Rousseff (PT).

    “Despreparo”

    O PSDB, por sua vez, se manifestou sobre a fala e mencionou o “despreparo” de Pimenta ao não saber responder críticas.

    “A resposta do ministro Pimenta acentua o seu despreparo, ao não ter como responder uma crítica política consistente feita pelo deputado Aécio Neves e pelo PSDB”, declarou em nota presidente nacional do partido, Marconi Perillo.

    “Esperamos todos que o ilustre ministro, na próxima vez, se prepare melhor para responder politicamente as críticas políticas que receber”, complementa.

    A CNN entrou em contato com o ministro, que disse preferir não se manifestar sobre as declarações do PSDB.