Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Planalto deve organizar reuniões quinzenais para tratar de liberação de emendas

    Assessores do ministro Alexandre Padilha já debatem com o Congresso Nacional a situação de emendas represadas e a nomeação de indicados para cargos no governo

    Fachada do Palácio do Planalto
    Fachada do Palácio do Planalto Antonio Cruz/Agência Brasil

    Larissa Rodriguesda CNN

    em Brasília

    O Palácio do Planalto vem sendo cobrado pelo Congresso Nacional para realizar reuniões quinzenais com líderes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal. Além de projetos e votações, a ideia é que nesses encontros parlamentares também tratem da liberação de emendas com o governo federal.

    Nesta semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discutiu o assunto em reunião com o ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha.

    Assessores do ministro já transitam pelo Congresso para debater não só a situação de emendas represadas, mas a nomeação de indicados para cargos no segundo e terceiro escalão do governo.

    Para acelerar ainda mais o processo, Lula deverá tratar da relação com o Congresso durante reunião ministerial, agendada para a manhã desta quinta-feira (15).

    A expectativa é que o presidente da República volte a reafirmar sua confiança em Padilha, já que o ministro passou a ser criticado por conta das dificuldades na articulação política.

    A interlocução com o Legislativo ganhou ainda mais relevância após o aumento da crise entre o governo e o União Brasil. O partido vem pressionando para que a ministra do Turismo, Daniela Carneiro, deixe o cargo e seja substituída pelo também deputado da sigla, Celso Sabino (União Brasil-PA).