Prefeito de Duque de Caxias é internado com Covid-19

Washington Reis (MDB) foi diagnosticado com a doença pela 2ª vez; ele tem hipertensão e diabetes

O prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis
O prefeito de Duque de Caxias, Washington Reis Foto: Prefeitura de Duque de Caxias

Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Prefeito de Duque de Caxias, cidade mais populosa da Baixada Fluminense, Washington Reis (MDB) está internado no hospital Copa D’or, em Copacabana, na Zona Sul da capital do estado. Ele está com Covid-19, doença que pegou pela segunda vez. A primeira foi em abril do ano passado. A informação foi confirmada pela secretaria municipal de Comunicação. O órgão informou ainda que Reis foi vacinado com a primeira dose de um dos imunizantes no dia 22 de junho.

Segundo o município, Reis procurou atendimento no Hospital Samaritano, na tarde de quinta-feira, onde fez teste RT-PCR, que deu resultado negativo, embora apresentasse saturação de 88%. Na manhã desta sexta-feira, já internado para exames no Copa D’or, o teste deu positivo. O prefeito de Duque de Caxias tem 54 anos e, de acordo com sua assessoria, tem duas comorbidades para a Covid-19: hipertensão e diabetes.

O prefeito tem sido criticado pela maneira como o município faz o enfrentamento à pandemia. Em Duque de Caxias, a imunização acontece em praças públicas, onde são montadas tendas.

A CNN tem mostrado longas filas formadas nos postos de vacinação para pedestres e também em drive-thrus. O episódio mais emblemático ocorreu no dia cinco de maio, quando uma fila de carros de mais de sete quilômetros parou a cidade e causou congestionamento na Rodovia Washington Luiz, na entrada da cidade. A via liga os estados de Rio de Janeiro e São Paulo.

Na ocasião, a prefeitura anunciou que vacinaria as pessoas acima de 60 anos, o que provocou uma corrida aos postos de imunização. As unidades atraíram até mesmo moradores de outros municípios e estados. No entanto, havia apenas 6,1 mil doses para aplicação, para uma população estimada entre 80 mil e 100 mil habitantes.

A CNN mostrou também, em maio deste ano, que o município criou um ponto ‘secreto’ de vacinação, para aplicação da segunda dose para aplicação da Sinovac. Os pacientes foram contatados pelo município e receberam o endereço do posto de vacinação, para que dirigissem a ele, sem divulgação pública do local. A prefeitura justificou a medida na época pelo fato de ter àquela altura 50 mil pessoas com a segunda etapa da vacinação em atraso, o que poderia levar uma multidão ao posto.

O prefeito foi alvo de ações do Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), que pediu que o município cumpra os parâmetros determinados pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), e chegou a ser intimado pelo Tribunal de Justiça a seguir as recomendações. No entanto, na ocasião, Reis respondeu que a vacinação foi um sucesso, que foi eleito prefeito pela população e, portanto, não poderia ter sua atuação dirigida pelo MP-RJ.

Washington Reis lidera um clã familiar de políticos de Duque de Caxias. Em períodos próximos, seu irmão, o deputado federal Gutemberg Reis (MDB-RJ) e o deputado estadual Rosenverg Reis (MDB) também tiveram a doença.

Nota da prefeitura

A Prefeitura de Duque de Caxias informa que, na tarde de quinta-feira (08), o prefeito Washington Reis sentiu-se mal durante reunião com o governador Cláudio Castro e outros prefeitos. Washington Reis procurou atendimento médico no Hospital Samaritano, onde foi submetido a exame de PCR, que deu resultado negativo, mas a saturação estava 88%.

Na manhã desta sexta-feira (09), já internado para exames no Copa D’Or, o segundo exame para detectar a Covid-19 deu positivo. O prefeito Washington Reis, que tem 54 anos e comorbidades (hipertenso e diabético), tomou apenas a primeira dose da vacina respeitando o Programa Nacional de Imunizações (PNI). 

Ele tranquiliza parentes, familiares e amigos, informa que vai seguir o tratamento e que, em breve, estará junto a todos.

 

Mais Recentes da CNN