Prefeito do RS nega que levava dinheiro para financiar atos no 7 de setembro

Gilmar João Alba (PSL), prefeito de Cerro Grande do Sul (RS), foi flagrado com R$ 505 mil em espécie e ameaçou a equipe da CNN quando questionado sobre o valor

Douglas PortoTiago Américoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O prefeito de Cerro Grande do Sul (RS), Gilmar João Alba (PSL), flagrado com R$ 505 mil em espécie, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, negou que estivesse levando a quantia para financiar atos políticos no feriado de 7 de setembro. Ele justificou ser mais fácil conseguir fazer negociações com dinheiro vivo, e já conseguiu muitas oportunidades de compra de gado desta maneira.

“Eu sou o cara que aproveito grandes oportunidades de negócio. Muito gado já comprei também, muitas coisas que eu compro. No dinheiro eu consigo barganhar melhores preços”, disse Alba. “Jamais na vida eu faria um crime desses [financiar atos anti-democráticos].”

Alba confessou que não sabia quanto dinheiro carregava e que havia “chutado” o valor de R$ 1,4 milhão quando questionado pela Polícia Federal após a carga ser detectada pelo raio-X durante a inspeção. Foi feita a contagem e chegaram ao valor total de R$ 505 mil.

O assunto chegou à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, após o senador Humberto Costa (PT-PE), na quarta-feira (1º) dizer que o prefeito estaria com o valor para financiar atos antos no Dia da Independência.

Com isso, o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), informou que a denúncia seria levada ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que investiga a existência de uma organização criminosa para financiar e disseminar atos antidemocráticos.

“Eu tive conhecimento de que o prefeito de Cerro grande do Sul foi flagrado com R$ 505 mil entrando no aeroporto de Congonhas, onde entra passageiro de jatinho, para trazer esse dinheiro para Brasília. A troco de quê? E os indícios são muito fortes de que era para financiamento do dia 7 de setembro, dessa manifestação que haverá. São indícios”, disse Aziz.

Ao ser procurado pela CNN para explicar o caso, Alba ameaçou a equipe por duas vezes dizendo “cuidado com o que vão falar”.

Ao ser questionado pela frase, afirmou que “quis dizer para com forma carinhosa, ‘cuida o que vão falar para não me prejudicarem mais'”.

“E com a CNN eu fui muito mal, eu quis dizer para ela, eu peço desculpas para vocês todos”, continuou.

Ameaça de Gilmar João Alba (PSL), prefeito de Cerro Grande do Sul (RS), à CNN
Ameaça de Gilmar João Alba (PSL), prefeito de Cerro Grande do Sul (RS), à CNN (01.set.2021) / Foto: Reprodução / CNN

Mais Recentes da CNN