Presidente da CPI diz que vê ‘mentira’ em depoimentos

De acordo com o senador Omar Aziz, 'qualquer um pode ser reconvocado' a falar na CPI da Pandemia

Senador Omar Aziz (PSD-AM) afirmou ter identificado "mentiras" em depoimentos feitos à comissão
Senador Omar Aziz (PSD-AM) afirmou ter identificado "mentiras" em depoimentos feitos à comissão Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Basília Rodriguesda CNN

Ouvir notícia

O presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (PSD-AM), afirmou à CNN nesta segunda-feira (10) que viu “mentira” no depoimento de testemunhas ouvidas pela comissão, e defendeu uma nova convocação de quem já foi ouvido. 

“Os fatos e os atos estão mostrando que houve mentira em depoimentos na CPI. Qualquer um pode ser reconvocado”, afirmou o presidente da comissão.

Nesta segunda-feira, os senadores de oposição Humberto Costa (PT-PE) e Rogério Carvalho (PT-SE) formalizaram pedido de convocação do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

A CNN apurou que a comissão recebeu informações que apontariam inconsistências no que foi dito pelo ministro, como a distribuição de hidroxicloroquina pela pasta já durante a gestão ele. 

Na semana passada, Queiroga disse não ter conhecimento da distribuição de hidroxicloroquina por parte do governo federal desde o início da sua gestão no ministério.

Procurado pela CNN, Queiroga afirmou, nesta segunda, que está à disposição do Congresso, “inclusive da CPI para o que couber”. Perguntada pela CNN, a pasta não respondeu sobre a questão da hidroxicloroquina.

Outros ministros

Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde e outra testemunha já ouvida, diz que vai à CPI novamente se for preciso. A CNN aguarda o posicionamento do ex-ministro Nelson Teich, que também falou na semana passada à comissão.

Mais Recentes da CNN