Proposta na Câmara quer tornar crime furar fila da vacina contra coronavírus

O crime teria pena de 1 a 3 anos de prisão e multa para os fura-fila da vacina contra o coronavírus

Vacinação no sistema drive-thru para idosos no Rio de Janeiro
Vacinação no sistema drive-thru para idosos no Rio de Janeiro Foto: Isabelle Saleme/CNN Brasil

Iuri Pittada CNN

Ouvir notícia

Um projeto de lei apresentado nesta semana na Câmara dos Deputados quer tornar crime tipificado no Código Penal o descumprimento da ordem prioritária de vacinas. A punição atingiria tanto quem receber a dose de imunizante quanto quem atuar para que alguém fure a fila determinada pelas autoridades de saúde nos Estados.

De acordo com o projeto de lei do deputado Alex Manente (SP), líder do Cidadania na Câmara, o crime teria pena de 1 a 3 anos de prisão e multa para os fura-fila da vacina contra o coronavírus.

Em diversos municípios do país, foram registrados casos de desrespeito à ordem de prioridade de vacinação prevista pelo Ministério da Saúde e pelas Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde.

Um dos mais emblemáticos ocorreu em Manaus, capital que enfrentou falta de oxigênio e vagas de internação para doentes graves de Covid-19.

Para o deputado, é “absolutamente necessária a criação de tipo penal para inibir tais comportamentos abusivos, para proteger os que realmente necessitam de imunização urgente; sejam os absolutamente vulneráveis, sejam os que põem a própria vida em risco para salvar os doentes em hospitais”.

Manente vai pedir urgência para a tramitação da proposta em reunião de líderes da Câmara na tarde desta quinta-feira (4), a primeira a ser conduzida pelo recém-eleito presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL).

Mais Recentes da CNN