PSD deve iniciar consultas para escolha de candidato a presidente

Ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil, segundo dirigentes do partido, chegou a ser sondado para o posto, mas preferiu seguir com a intenção de ser candidato ao governo mineiro

Gilberto Kassab (PSD), ex-ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e presidente nacional do PSD
Gilberto Kassab (PSD), ex-ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e presidente nacional do PSD Foto: Bruno Peres/MCTIC/Divulgação (28.dez.2019)

Gustavo Uribeda CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O PSD deve iniciar na próxima semana o processo de consultas partidárias com congressistas e lideranças para a escolha de um nome para a disputa ao Palácio do Planalto.

Em conversas reservadas, relatadas à CNN, o presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab, tem afirmado que a sigla lançará candidatura própria, mas observado que não tem pressa na escolha.

O ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil, segundo dirigentes do partido, chegou a ser sondado para o posto, mas preferiu seguir com a intenção de ser candidato ao governo mineiro.

Segundo a última pesquisa Quaest/Genial, divulgada pela CNN no dia 18 de março, o governador Romeu Zema (Novo) está à frente nas intenções de voto para o governo de Minas Gerais, com 34% – 13 pontos percentuais à frente do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), com 21 %.

No PSD, é citado também o nome da ex-senadora gaúcha Ana Amélia, que se filiou recentemente ao PSD. Ela, no entanto, demonstrou preferência de disputar novamente o Senado Federal.

Além da disputa presidencial, o PSD pretende lançar candidaturas próprias em dez estados: Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Acre, Alagoas, Sergipe e Maranhão.

Inicialmente, o PSD lançou ao Palácio do Planalto o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, mas ele desistiu da disputa nacional. Na sequência, o partido negociou a filiação do ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite, que preferiu seguir no PSDB.

Mais Recentes da CNN