Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Queiroga vacina ministros e cotado para STF em Brasília

    Ministros da Infraestrutura, AGU e TCU foram imunizados contra Covid-19 por Marcelo Queiroga, que é médico cardiologista

    Da CNN, em São Paulo

    Ouvir notícia

    O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, vacinou três ministros contra a Covid-19 na manhã desta segunda-feira (5), no Hospital do Guará, administrado pelo governo do Distrito Federal.

    Os ministros da Infraestrutura, Tarcísio Gomes; André Mendonça, advogado-geral da União e cotado para assumir uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal); e Jorge de Oliveira, do TCU (Tribunal de Contas da União) foram imunizados por Queiroga, que é médico cardiologista. 

    “O objetivo de estar aqui hoje com nossos ministros é mais uma vez reforçar a importância da campanha de vacinação contra a Covid-19 e, também, a da contra a gripe, que está acontecendo de maneira simultânea”, disse o ministro da Saúde.

    Queiroga citou que o avanço da imunização no país impacta na queda da média móvel de óbitos e redução de internação hospitalar por pacientes da Covid-19.

    “O Brasil já contratou mais de 630 milhões de doses de vacinas. Nós já atingimos mais de 45% da nossa população vacinável, aqueles acima dos 18 anos, com a primeira dose de vacina e os resultados já estão aí”, afirmou.

    O ministro ainda disse que antevê um “cenário epidemiológico mais favorável” e, por isso, traça estratégias de enfrentamento a outros “problemas sanitários”.

     

    “Como a síndrome pós-Covid e o enfretamento a doenças prevalentes, como as cardiovasculares, oncológicas, além de pacientes que necessitam de tratamento cirúrgico que estão represados. Temos desafio muito grande pela frente, mas estamos confiante,” disse Queiroga.

    Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura, é vacinado por Queiroga
    Tarcísio Gomes de Freitas, ministro da Infraestrutura, é vacinado por Marcelo Queiroga em Brasília
    Foto: CNN Brasil (5.jul.2021)

    Com informações de Teo Cury, da CNN, em Brasília

    Mais Recentes da CNN