Requerimento para reconvocar Pazuello à CPI deve ser votado na quarta-feira (26)

Presidente da Comissão, Omar Aziz, disse esperar que não houvesse interferência do STF em novo depoimento

Pazuello presta depoimento à CPI da Pandemia
Pazuello presta depoimento à CPI da Pandemia Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A assessoria do presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM) disse neste sábado (22) que o requerimento para reconvocar o ex-ministro Eduardo Pazuello à comissão deve ser votado na próxima quarta-feira (26). 

Mais cedo, em entrevista à CNN, Aziz disse que as contradições no depoimento de Pazuello aos senadores o incriminam. “Isso o incrimina e muito, tanto é que já há pedido de reconvocação e a gente espera que o Supremo Tribunal não conceda um novo habeas corpus para que ele possar dar as versões que quiser”, falou. 

Em entrevista ao Grupo Prerrogativas, o parlamentar voltou a falar sobre essa possível reconvocação. 

“A presença do Pazuello é hilária, porque ele consegue, de todos os fatos concretos que todo o Amazonas viu, o presidente dizer: “eu mando, e eu não quero assinar a vacina Coronavac”, e aí ele cria a versão de que ele nunca deu uma ordem. Ele consegue criar uma versão, uma brincadeira, por isso que ele está sendo convocado novamente”, declarou.

“Eu espero que o Supremo permita que os nossos trabalhos possam ser feitos da forma normal, nós não estamos ali para matar, crucificar, enforcar alguém. Não é enforcando alguém na CPI que essas 400 mil mortes vão voltar, eles vão ressuscitar. O que queremos é evitar mais mortes, nos prevenir de uma nova pandemia, ou de novas variantes dessa própria pandemia”, afirmou.

(*Com informações de Marília Ribeiro, da CNN em Brasília)

Mais Recentes da CNN