Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Reunião de centro deve costurar encontro entre presidenciáveis

    Em reunião marcada para próxima quarta-feira (6), os presidentes do MDB, PSDB, União Brasil e Cidadania pretendem analisar impactos eleitorais do fim da janela partidária

    Gustavo Uribeda CNN

    em Brasília

    Com o fim da janela partidária, os presidentes do União Brasil, MDB, PSDB e Cidadania marcaram encontro para a próxima quarta-feira (6) para reavaliar o cenário eleitoral e o ingresso do ex-juiz-federal Sergio Moro no bloco partidário.

    Segundo dirigentes das legendas, na reunião, deve ser tratada também a realização nas próximas semanas de um encontro amplo com a presença dos pré-candidatos à sucessão presidencial das quatro siglas.

    “Nesta semana, [o encontro será] sem os pré-candidatos. Na reunião seguinte, com eles”, disse à CNN o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo.

    No final de semana, em conversa com a CNN, o ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite avaliou ser possível que, no futuro, seja promovido um encontro com todos os pré-candidatos das siglas de centro.

    “Os pré-candidatos têm as suas aspirações individuais e cabe aos dirigentes partidários evoluírem em um entendimento”, ressaltou.

    O objetivo da reunião desta quarta-feira (6) é, segundo dirigentes dos quatro partidos, reafirmar, após o encerramento da janela partidária, o interesse de, até o final de junho, definir uma chapa única para a sucessão presidencial.

    Os partidos têm hoje pelo menos seis nomes com aspirações ao Palácio do Planalto: os pré-candidatos Simone Tebet (MDB), João Doria (PSDB), Eduardo Leite (PSDB), Sergio Moro (União Brasil), Luciano Bivar (União Brasil) e Eliziane Gama (Cidadania).

    Moro anunciou na semana passada que, ao se filiar ao União Brasil, estava colocando a sua candidatura presidencial de lado, mas, em conversas reservadas, tem acenado que não desistiu de uma candidatura presidencial.

    O União Brasil afirmou, em nota, neste sábado (2), no entanto, que a filiação do ex-juiz-federal visa construir uma candidatura no estado de São Paulo.

    “Sua filiação ao União Brasil tem como objetivo a construção de um projeto político-partidário no estado de São Paulo e facilitar a construção do centro democrático, bem como o fortalecimento do propósito de continuarmos crescendo em todo país”, informou.

    Debate

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.