Rezende: Comportamento de Bolsonaro se reflete na cultura de parte da população

No quadro Liberdade de Opinião, jornalista Sidney Rezende analisou depoimentos de especialistas da saúde na CPI da Pandemia

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta sexta-feira (25), Sidney Rezende falou sobre os depoimentos de especialistas da saúde na CPI da Pandemia. O epidemiologista e pesquisador Pedro Hallal e a diretora-executiva da Anistia Internacional Brasil, Jurema Werneck, disseram aos senadores que centenas de milhares de mortes pela Covid-19 no Brasil poderiam ter sido evitadas.

“Aprendi muito ontem, como tenho aprendido com outros depoentes na CPI. Não sou daqueles que acha que a comissão é um circo, acho que tem exibições e vaidades, é uma casa política e sabemos que isso é inevitável”, disse o jornalista.

“De qualquer maneira, aprendi muito ontem porque eles deram aula. E é assustador eles chegarem a conclusões com estudos que dizem que 4 a cada 5 mortes no Brasil poderiam ter sido evitadas”, afirmou Rezende. “A desorganização governamental e descentralidade também prejudicou muito, município fazendo uma coisa, estado outra e o governo federal uma terceira.”

“A redução da transmissão também poderia ser evitada se houvesse testagem e se se incentivasse mais o uso de máscara, de distanciamento e álcool em gel. Ontem mesmo o presidente da República incentivou uma criança em evento a tirar a máscara e, depois ele foi conversar com as pessoas, e tirou a máscara de outra, numa completa invasão de privacidade”, continuou Rezende.

“O presidente até hoje não acredita na importância do uso de máscara. Isso tudo se reflete na cultura de parte da população, que toma uma dose e não vai tomar a segunda; usa máscara uma hora e, na outra, não usa; e tem gente também que acredita que não tem doença nenhuma.”

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (25.jun.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Mais Recentes da CNN