Rezende: CPI da Covid pode ser ampla, mas prejuízo maior será do governo federal

No quadro Liberdade de Opinião, Sidney Rezende avaliou os possíveis impactos das investigações sobre atuação da União durante a pandemia

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta quarta-feira (14), Sidney Rezende comentou a criação da CPI da Covid-19. Após duas horas de sessão, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, leu o ato de criação da CPI, que terá 90 dias para apurar a atuação do governo na pandemia. 

“Para o país, quanto mais se investigar os investimentos de cada centavo [durante a pandemia], melhor. Sempre me posicionei contra a se fazer uma CPI amplíssima porque não se leva a lugar nenhum”, disse Rezende.

“Não vai chegar a identificar problemas se ficar tentando investigar os 5 mil municípios e todos os estados da federação. Mas no momento em que se circunscreve e coloca num limite isso não é ruim pro país porque queremos que cada centavo seja bem administrado. Mas é evidente que o prejuízo maior é para o governo federal porque a CPI chegou com esse propósito”, apontou o jornalista.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (14.abr.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Mais Recentes da CNN