Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rezende: Decisão sobre Lula beneficia Bolsonaro ao tirar foco da pandemia

    No quadro Liberdade de Opinião, Sidney Rezende repercutiu a anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na Operação Lava Jato

    Da CNN, em São Paulo

    No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (9), Sidney Rezende repercutiu a decisão monocrática do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que anulou as decisões tomadas na Justiça Federal do Paraná dos processos envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

    Para Rezende, Fachin não inocentou Lula, mas o tornou elegível para as eleições de 2022 ao abrir a possibilidade das acusações serem analisadas por um novo juiz em Brasília. “Neste momento, com essa decisão, Lula é elegível. Se a eleição fosse no fim deste ano, ele poderia ser candidato, mas ainda teria que responder criminalmente aos processos, agora reiniciados em Brasília”, disse o jornalista.

    Rezende também analisou a reação do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que disse haver “forte ligação” entre o Partido dos Trabalhadores (PT) e o ministro Fachin. Na opinião do jornalista, a decisão do ministro do Supremo é favorável a Bolsonaro por desviar a atenção dos crescentes números da pandemia.

    “A decisão é boa para o Bolsonaro num primeiro momento sim. [A pandemia] já não é o assunto principal de hoje porque a prioridade é essa história que envolve o Lula. Num primeiro momento, é importante para Bolsonaro porque ele pode mudar o foco enquanto as novas vacinas chegam”, avaliou Rezende.

    O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

    Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
    Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
    Foto: CNN Brasil (9.mar.2021)

    As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.