Com apoio do centrão, Rodrigo Pacheco desponta como opção para comando do Senado

A direção do DEM passou a investir pesado para viabilizar a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) como presidente do Senado em 2021

Daniela Limada CNN

Ouvir notícia

 

Disposto a não perder o controle das duas Casas do Congresso, a direção do DEM passou a investir pesado para viabilizar a eleição de Rodrigo Pacheco (DEM-MG) como presidente do Senado.

A articulação avançou muito nas últimas horas e ganhou a adesão de partidos de centro que hoje apoiam o governo Jair Bolsonaro. O nome de Pacheco também foi apresentado a integrantes do Supremo Tribunal Federal, que não apresentaram qualquer restrição a ele.

Pacheco se tornou a principal aposta do grupo que apoia o atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre. O próprio Davi, segundo aliados, já teria demonstrado predileção pelo nome de Pacheco.

Leia mais:

Quem são os candidatos às presidências da Câmara e do Senado

Como funcionam as eleições para presidente da Câmara e do Senado

Rodrigo Pacheco (DEM-MG)
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

A missão agora é demover nomes do MDB, como Eduardo Gomes (MDB-TO), de disputarem o posto contra o grupo de Alcolumbre.

O próprio presidente do Senado tem tentado aparar arestas. Ele esteve recentemente com o presidente Jair Bolsonaro e obteve garantia de que o Planalto não vai agir para interferir na condução da eleição interna.

Mais Recentes da CNN