Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Rui Costa diz que não vê polêmica sobre dividendos da Petrobras

    Ministro afirmou que regras para pagamento de acionistas foi votada no ano passado e há transparência

    Ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, em Brasília
    Ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, em Brasília 05/01/2023 REUTERS/Adriano Machado

    Lucas Schroederda CNN

    São Paulo

    O ministro-chefe da Casa Civil, Rui Costa, disse nesta terça-feira (12) não ver polêmica na decisão do conselho da Petrobras de reter 100% dos cerca de R$ 44 bilhões possíveis de dividendos extraordinários, referente ao exercício de 2023, em uma reserva estatutária recém-criada pela companhia.

    “Eu não vejo o motivo dessa polêmica. A regra foi votada no ano passado no conselho. O mercado sempre fala de previsibilidade, segurança jurídica, obedecimento e cumprimento das regras pré-estabelecidas. Tudo isso foi feito”, declarou o ministro a jornalistas no Planalto.

    “A regra foi votada, foi cumprido milimetricamente aquilo que foi votado um ano atrás. Isso é que é transparência. Isso que é gestão pública. É assim que você conduz um empresa S/A. Um ano antes, você define um plano de investimento, define uma regra para pagamento de dividendos e tem que cumprir. Tudo isso foi feito, com o segundo maior lucro e o segundo maior dividendo. Eu não entendo essa polêmica”, ressaltou.

    Lula fala em “choradeira do mercado”

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, na segunda-feira (11), que a Petrobras não pode pensar somente nos acionistas. Para o chefe do Executivo, se for atender “apenas a choradeira do mercado”, não é possível fazer nada. A declaração foi feita em entrevista ao telejornal “SBT Brasil”.

    “Será que o mercado não tem pena das pessoas que passam fome? Será que o mercado não tem pena das 735 milhões de pessoas que não tem o que comer? Será que o mercado não tem pena na sarjeta e no centro de São Paulo, no Rio de Janeiro? Será que o mercado não tem pena das meninas com 12, 13 anos que as vendem o corpo por um prato de comida?”, questionou o mandatário.

    De acordo com Lula, a estatal tem que se dedicar a realizar investimentos e pensar nos mais de 200 milhões de brasileiros.

    “O que não é correto é a Petrobras, que tinha que distribuir R$ 45 bilhões de dividendos, querer distribuir R$ 80 bilhões. E R$ 40 bilhões a mais que poderia ter sido colocado para investimento para fazer mais pesquisa, para fazer mais navio, para fazer mais sonda e não foi feito”, acrescentou o petista.

    (Com informações de Amanda Sampaio e Douglas Porto)