Sem clima político, Fux não remarca reunião entre os três poderes

O presidente do STF pretendia agendar o encontro nesta semana, mas foi aconselhado a adiá-lo diante das críticas de Bolsonaro a integrantes da Suprema Corte

Presidente do STF, ministro Luiz Fux
Presidente do STF, ministro Luiz Fux Foto: Fellipe Sampaio /SCO/STF

Gustavo Uribeda CNN

Ouvir notícia

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luiz Fux, não remarcou encontro entre os chefes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário que pretendia promover no retorno dos recessos parlamentar e judiciário.

Segundo relatos feitos à CNN, a intenção do ministro era telefonar nesta semana ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e aos presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir uma data.

A avaliação na Suprema Corte, no entanto, é de que não há clima neste momento para um encontro com o objetivo de fortalecer a harmonia entre os três poderes, sobretudo diante das reiteradas críticas que têm sido feitas por Bolsonaro a integrantes do STF.

De acordo com aliados de Fux, ele chegou a ser aconselhado por outros ministros da Suprema Corte a manter a intenção em suspenso para um momento mais adequado. Na última segunda-feira (2), Fux usou o tradicional discurso de retomada dos julgamentos para enviar recados ao Palácio do Planalto.

A primeira tentativa de um encontro foi no início de julho. Na época, no entanto, a reunião foi adiada após Bolsonaro ter sido internado com uma obstrução intestinal. Fux disse que o objetivo era combinar “balizas sólidas para a democracia”.

A reunião foi sugerida por Fux em encontro, também em julho, com Bolsonaro. Na ocasião, o ministro sugeriu ao presidente que evite críticas públicas a integrantes da Suprema Corte, como ao presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luís Roberto Barroso.

Bolsonaro, no entanto, não interrompeu as críticas e continua a colocar em suspeita a segurança das urnas eletrônicas para a eleição presidencial de 2022.

Mais Recentes da CNN