Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sem definição de Lula para o lugar de Aras, saiba quem assumirá a PGR interinamente

    Elizeta Maria de Paiva Ramos foi eleita vice-presidente do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) em 5 de setembro

    Elizeta Ramos é subprocuradora-geral da República desde 2009
    Elizeta Ramos é subprocuradora-geral da República desde 2009 Leonardo Prado/Secom/PGR

    Da CNN

    O mandato de Augusto Aras à frente da Procuradoria-Geral da República (PGR) chega ao fim nesta terça-feira (26). Até a indicação de um novo nome pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e a posterior posse, o cargo será ocupado por Elizeta Ramos.

    Subprocuradora-geral da República desde 2009, Ramos foi eleita vice-presidente do Conselho Superior do Ministério Público Federal (CSMPF) em 5 de setembro.

    Na sessão do CSMPF que a elegeu vice-presidente, Aras se referiu a ela como “estimada e querida amiga” e desejou sucesso se houver necessidade de assumir a PGR.

    “Se sua excelência tiver a oportunidade de ocupar, ainda que interinamente, a cadeira de PGR, certamente terá a responsabilidade que lhe é própria”, afirmou Aras.

    Ramos coordena a Câmara de Controle Externo da Atividade Policial e Sistema Prisional, órgão que avalia e fiscaliza a atividades das polícias no país.

    Na condição de coordenadora, Ramos foi a responsável por pedir explicações à Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre os bloqueios nas rodovias após vitória de Lula nas eleições de 2022. O ofício foi enviado já no dia seguinte ao segundo turno, em 31 de outubro.

    Na ocasião, ela também oficiou todos os procuradores-chefes das unidades do MPF nos estados solicitando explicações sobre as providências adotadas em cada local para impedir esses bloqueios.

    No MPF, já atuou como corregedora-geral. Na função, ela foi responsável por abrir sindicâncias relacionadas à operação Lava-Jato.

    VÍDEO – Mandato de Aras acaba terça-feira (26) com indefinição para vaga

     

    Na cerimônia de posse como corregedora-geral do MPF, em outubro de 2019, Ramos ouviu de Aras que ela “conhece todo o Ministério Público brasileiro com todas as suas peculiaridades, com todos os Brasis que se encontram contidos neste país de dimensões continentais”. O procurador-geral também destacou a afinidade e amizade que mantém com a colega.

    Elizeta Ramos flambem já atuou como procuradora-eleitoral substituta, integrante da Câmara Criminal (2CCR) e coordenadora da Câmara de Direitos Sociais e Fiscalização de Atos Administrativos em Geral.

    Natural do Rio de Janeiro, é bacharel em direito pela Faculdade de Direito da Universidade Gama Filho. Ingressou no MPF em 1989.

    Veja também: Confira os favoritos para substituir Augusto Aras na PGR

    *Publicado por Douglas Porto, com informações de Lucas Mendes