Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Senado não deixará de avaliar propostas econômicas do governo, diz Haddad

    Ministro afirmou que não há uma pauta prioritária para o governo neste momento

    da Reuters

    O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira (7) que recebeu a garantia do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), de que a Casa não vai deixar de avaliar uma série de propostas econômicas que o governo está tentando aprovar no Congresso de forma a equilibrar as contas públicas.

    Pacheco “disse com todas as letras… ‘nem que eu tenha que convocar sessões extraordinárias do Senado Federal, nós não vamos deixar de avaliar as propostas que o governo encaminhou para o Congresso'”, afirmou Haddad a jornalistas depois de ter participado mais cedo de reunião com o presidente do Senado.

    “Se depender do governo e do presidente do Congresso — não depende só de nós — tudo isso vai ser avaliado pelo Congresso Nacional”, acrescentou Haddad, referindo-se a uma série de medidas econômicas em tramitação, como a reforma tributária e o projeto de taxação de apostas esportivas.

    O ministro afirmou que não há uma pauta prioritária para o governo neste momento, e que “tudo (em tramitação) é necessário para fechar o Orçamento do ano que vem”, comentário que vem em meio aos esforços do governo para aumentar a arrecadação e perseguir a meta de déficit primário zero em 2024.

    Apesar de incertezas quanto à viabilidade de avanço das matérias econômicas no Legislativo a poucos dias do recesso parlamentar do final de ano, Haddad reforçou estar “muito confiante de que o Congresso vai avaliar todas as medidas e sabe da importância da gente buscar o equilíbrio das contas públicas”.