Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Seria correr um risco desnecessário”, afirma médico de Lula à CNN sobre viagem à China

    De acordo com o médico, Lula apresenta melhora, porém o fim do tratamento irá levar de uma semana a 10 dias

    Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)
    Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) Walterson Rosa/MS

    Américo MartinsBasília Rodriguesda CNN

    A decisão de cancelar a viagem de Lula à China foi tomada, no fim da manhã deste sábado (25), em conversa do médico de confiança do presidente, Roberto Kallil, a médica da Presidência Ana Helena Germoglio, a primeira-dama, Janja Silva, e o próprio Lula.

    “Ele está com pneumonia viral e bacteriana, está tomando antibiótico na veia, passando por tratamento. Pegar voo de quase 30 horas, ir para mil compromissos, seria correr risco desnecessário”, afirmou Kallil à CNN.

    De acordo com o médico, Lula está melhor. Porém, o fim do tratamento irá levar de uma semana a 10 dias. Foi prescrito uso de antibiótico, corticóide e antiviral.

    Os primeiros sintomas gripais foram registrados na tarde de quinta-feira. Ao tratar do cancelamento da viagem, de acordo com o médico, Lula disse que “pensou bem e concordou plenamente”.

    A primeira-dama teve papel fundamental na defesa de que Lula seguisse a orientação médica. “Ele termina o tratamento e depois segue a vida, já está bem melhor”, enfatizou.

    A conversa ocorreu, neste sábado, por volta de 11h30. Cerca de uma hora depois, o Planalto divulgou comunicado oficial sobre a mudança na viagem.