Subprocuradores-gerais divulgam manifesto em defesa da urna eletrônica

Documento vem após ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) contra membros do STF

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Um manifesto foi divulgado por subprocuradores-gerais da República em defesa da urna eletrônica. O documento foi produzido em decorrência da instabilidade do cenário político atual, marcado pelos ataques do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao sistema eleitoral e ao Supremo Tribunal Federal (STF).

“As urnas eletrônicas – auditáveis em todas as etapas do processo eleitoral -, escolhidas como meio de expressão e apuração do voto popular por lei do Congresso Nacional e avalizadas pela Justiça Eleitoral e pelo Ministério Público Eleitoral, mostraram-se invariavelmente confiáveis, sendo inaceitável retrocesso a volta das apurações manuais”, diz a nota.

Nas palavras dos subprocuradores-gerais, é reforçado o comprometimento “com o incondicional respeito ao Estado Democrático de Direito”. Também é recordado que “a democracia afirma-se em eleições gerais, periódicas, livres do abuso de poder de autoridade e econômico, constituindo crime comum e de responsabilidade impedir, mesmo que por ameaça, o livre exercício do voto”.

Além disso, é ressaltado que as decisões do STF e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devem ser respeitadas e que o procurador-geral da República, Augusto Aras, “tem papel fundamental como autor de ações de proteção da democracia”.

Publicado por Evandro Furoni

Urna eletrônica passa por testes antes da eleição
Urna eletrônica passa por testes antes da eleição
Foto: Reprodução – 29.nov.2020 / CNN

Mais Recentes da CNN