Tendência é o União Brasil ter candidato próprio à Presidência, diz Bivar

Presidente do recém-criado partido afirmou que após formar a maior bancada da Câmara dos Deputados, a legenda não será coadjuvante nas eleições de 2022

Produzido por Layane Serranoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE) afirmou, neste domingo (28), em entrevista à CNN, que a tendência do recém-criado União Brasil, partido que preside, é de ter candidato único à Presidência da República nas eleições de 2022.

“Tenho falado muito com o MDB, com PSDB, até ultimamente com o Podemos. Então, a tendência é nós termos um candidato único. Mas de toda sorte, a forma como foi feita essa junção do DEM com o PSL, formamos hoje a maior bancada da Câmara Federal, e certamente nós não vamos ser coadjuvantes. Vamos ter uma candidatura própria e é nesse sentido que a gente está trabalhando nesse momento pré-eleitoral.”

Após a fusão entre Democratas e PSL, o União Brasil passará a contar, em um primeiro momento, com 82 parlamentares na Câmara e 8 no Senado. Entretanto, o número deve diminuir com a migração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para o PL. Bivar, no entanto, não demonstra preocupação, e diz acreditar que o “saldo será positivo”.

Após confirmar que Luiz Henrique Mandetta havia desistido de concorrer ao Palácio do Planalto e ter a informação desmentida pelo ex-ministro da Saúde, Bivar justificou que se confundiu e havia sido induzido por declarações de jornais. O deputado teceu elogios a Mandetta e afirmou que o partido irá escolher o melhor nome para defesa da democracia.

“O Mandetta é um quadro qualificadíssimo e o nosso partido, o União Brasil, certamente vai apresentar um candidato nessas prévias, que serão regidas pelo público brasileiro, para definir o candidato de maior viabilidade para a defesa da democracia”, concluiu.

 

 

 

Mais Recentes da CNN