‘Todos se prejudicam com ações do Bolsonaro’, diz Rui Costa

Governadores de 13 estados e o DF divulgam nota em apoio ao Supremo Tribunal Federal

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirmou à CNN nesta segunda-feira (16) que os “ataques” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) às instituições jurídicas podem prejudicar todos os brasileiros, em especial, às classes que movem a economia do país. Rui Costa e outros 13 governadores divulgaram uma nota em apoio ao Supremo Tribunal Federal  (STF) nesta segunda-feira. 

“Colocando a imagem do Brasil no subsolo; isso prejudica a todos nós brasileiros, o cidadão que trabalha na indústria, no comércio, na agricultura. Todos nós somos prejudicados por esse comportamento, eu diria, irresponsável da presidência da República, de atacar as instituições, de atacar o Supremo, de atacar o parlamento, uma atitude de provocação sistemática”, afirmou o governador.

Em nota destinada ao Supremo Tribunal Federal (STF) “em face de constantes ameaças e agressões” sofridas pelos ministros da Corte e por suas famílias, os governadores destacaram a importância da independência do Judiciário.

“O país só desenvolve rapidamente se ele tiver segurança jurídica, se tiver instituições fortes,um país com uma piramide de apoio para sustentar o desenvolvimento. Na minha opinião, o Exército, o Judiciário e o Ministério Público cada um deles compõem uma instituição sólida da democracia, nem o Ministério, nem as Forças Armadas e nem o Judiciário deveriam se prestar a estar envolvidas no dia a dia da política, são instituições perenes. Independente do partido que está no poder, são instituições do estado brasileiro, e não deviam prestar serviço político partidário a nenhum governante”, disse Costa. 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve levar nesta semana ao Senado um processo contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. A medida ocorre em meio à crise entre o Executivo e o Judiciário, intensificada pelo debate sobre o voto impresso no Brasil e por ações judiciais contra aliados do presidente.

“Acho que terá uma ampla rejeição do Senado qualquer medida nesse sentido. Desestabilizar o sistema jurídico do nosso país só vai aprofundar o desemprego, a crise econômica”, acrescentou Rui Costa à CNN

A CNN contatou o governo federal para comentários sobre a reportagem, mas ainda aguarda o retorno. 

Mais Recentes da CNN