Toffoli mantém Witzel afastado do governo do RJ

O governador afastado recorreu ao Supremo acontra a decisão do ministro Benedito Gonçalves, do STJ, que o retirou provisoriamente do cargo por 180 dias

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, rejeitou nesta quarta-feira (9) um pedido de Wilson Witzel (PSC) para reassumir o governo do Rio de Janeiro. 

O governador afastado recorreu ao STF contra a decisão do ministro Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que o retirou provisoriamente do cargo por 180 dias no âmbito das investigações sobre desvios na saúde do Rio de Janeiro.

O ministro cita questões técnicas da Justiça para basear sua decisão, mas afirma que considera possível afastamentos desse tipo, desde que estejam baseados em situações específicas e não tenham prazo indeterminado.

Assista e leia também:

Quem é Luiz Fux, que assumirá como presidente do Supremo Tribunal Federal

Witzel se diz inocente e acusa ex-secretário de se ‘infiltrar’ para corrupção

Toffoli argumentou que a liminar do ministro Benedito Gonçalves, que foi o alvo da contestação de Witzel, já não está mais em vigor, uma vez que a Corte Especial do STJ já confirmou o afastamento do governador do Rio.

O presidente do Supremo também argumenta que Wilson Witzel ainda pode recorrer ao próprio STJ, o que afasta a competência da Corte para analisar o pedido do governador afastado neste momento.

(Com informações de Gabriela Coelho, da CNN, em Brasília)

Mais Recentes da CNN