Diário Oficial: Álvaro Antônio é exonerado; Gilson Machado assume Turismo

Decretos formalizaram a exoneração de Marcelo Álvaro Antônio do cargo de ministro do Turismo e a nomeação de Gilson Machado como seu substituto

Por Diego Freire,

da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Em decretos publicados no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) formalizou a exoneração de Marcelo Álvaro Antônio do cargo de ministro do Turismo e a nomeação de Gilson Machado como seu substituto.

No ato publicado durante a madrugada, consta que Álvaro Antônio deixa o cargo “a pedido”.

Leia também:
Quem é Gilson Machado, presidente da Embratur que assume o Turismo

A escolha de Gilson Machado como novo ministro foi antecipada por Renata Agostini, analista da CNN, nesta quarta-feira. Posteriormente, em vídeo publicado pelo site Foco do Brasil, Bolsonaro confirmou a informação.

Mais cedo, a saída de Marcelo Álvaro Antônio foi antecipada pelo analista da CNN Igor Gadelha.

O presidente da Embratur, Gilson Machado
Gilson Machado é o novo ministro do Turismo
Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo (3.dez.2020)

 

Novo diretor-presidente da Embratur

Para assumir o ministério do Turismo, Gilson Machado deixa o cargo de diretor-presidente da Embratur – Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo.

Seu substituto no comando da Embratur foi designado na mesma edição de DOU: Carlos Alberto Gomes de Brito assume o órgão.

Carlos Brito atuava como diretor de Gestão Corporativa na Embratur. Sua indicação também foi antecipada pelo analista da CNN Igor Gadelha. 

 

Demissão de Álvaro Antônio

A saída Marcelo Álvaro Antônio foi antecipada nesta quarta-feira.pela CNN. Segundo informações do analista Igor Gadelha, os dois se reuniram durante a tarde no Palácio do Planalto, ocasião em que foi anunciada a demissãodo ministro.

O estopim foi uma mensagem de Álvaro Antônio no grupo de WhatsApp com os ministros, dirigida ao ministro Luiz Eduardo Ramos, chefe da Secretaria de Governo, em que elenca suas ações em favor da candidatura de Bolsonaro e à frente da pasta.

Essa é a 14ª movimentação no governo Bolsonaro na qual autoridades com status de ministro deixam o cargo. Veja a lista:

2019
1. Gustavo Bebianno, saiu do comando da Secretaria-Geral
2. Ricardo Velez, saiu do Ministério da Educação
3. Santos Cruz, saiu do comando da Secretaria do Governo
4. Floriano Peixoto, saiu do comando da Secretaria-Geral

2020
5. Gustavo Canuto, saiu do Ministério do Desenvolvimento Regional
6. Osmar Terra, saiu do Ministério da Cidadania
7. Onyx Lorenzoni, saiu da Casa Civil para a Cidadania
8. Luiz Henrique Mandetta, saiu do Ministério da Saúde
9. Sergio Moro, saiu do Ministério da Justiça
10. André Mendonça, saiu da Advocacia-Geral da União para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública
11. Nelson Teich, saiu do Ministério da Saúde
12. Abraham Weintraub, saiu do Ministério da Educação
13. Carlos Alberto Decotelli, saiu do Ministério da Educação após ser anunciado (não chegou a tomar posse)
14. Marcelo Álvaro Antônio, saiu do Ministério do Turismo

 

Mais Recentes da CNN