TSE antecipa abertura de códigos-fonte das urnas eletrônicas

O presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso, reforçou que o Brasil terá "eleições livres" em 2022

Teo Curyda CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) antecipou a abertura de códigos-fonte das urnas eletrônicas nesta segunda-feira (4). O início dos preparativos para as eleições de 2022 foi estabelecido em um evento, mas os trabalhos se estendem até o dia 2 de outubro do ano que vem, quando ocorre o processo eleitoral.

Estão envolvidos nessa preparação representantes de 22 partidos, do Congresso Nacional, do Tribunal de Contas da União (TCU), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), das Forças Armadas, além de peritos criminais. Todas essas pessoas irão participar da fiscalização, desde o desenvolvimento dos códigos-fonte até as eleições em si.

De acordo com o TSE, a ideia é ampliar a transparência de todo o processo eleitoral. Essa foi uma iniciativa do próprio presidente da Corte, ministro Luís Roberto Barroso.

O também ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) ressaltou que o pleito será “livre” e ocorrerá com as “instituições funcionando”. Além disso, ele criticou quem ataca tribunais e autoridades eleitorais, sem citar nomes.

“A estratégia antidemocrática, o populismo extremista e autoritário ataca as instituições judiciais e as instituições eleitorais como uma forma de minar a democracia”, disse. Barroso.

As urnas eletrônicas foram alvos de críticas, principalmente, do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), que afirmou, sem provas, que o sistema foi alvo de fraudes.

Mais Recentes da CNN