Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Veja como votou cada senador sobre o relatório final da CPI da Pandemia

    Texto foi aprovado na noite desta terça (26) por 7 votos a 4

    Votação do relatório da CPI. Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP); presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM);relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros (MDB-AL)
    Votação do relatório da CPI. Senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP); presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM);relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros (MDB-AL) : Edilson Rodrigues/Agência Senado

    Evandro Furonida CNN

    em São Paulo

    Os senadores da CPI da Pandemia aprovaram na noite desta terça-feira (26) o relatório final da comissão por 7 votos a 4.

    O presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM) informou que o relatório será entregue para o Procurador-geral da República, Augusto Aras, às 10h30 da quarta-feira (27).

    O relatório da CPI tem 1.288 páginas e conta com um total de 80 sugestões de indiciamentos — 78 pessoas e duas empresas. Leia a íntegra do relatório apresentado nesta terça e veja a lista com as 80 sugestões de indiciamento e os respectivos crimes.

    Foram 67 reuniões, mais de 500 requerimentos e 190 quebras de sigilo apresentadas em 1.180 páginas pelo relator Renan Calheiros.

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é mencionado 80 vezes no relatório e lidera a lista dos supostos crimes com dez citações. Há ainda quatro ministros, três ex-ministros, empresários e médicos que defendem tratamentos ineficazes.

     

    Votaram a favor do relatório

    Renan Calheiros (MDB-AL) – relator
    Eduardo Braga (MDB-AM)
    Tasso Jereissati  (PSDB-CE)
    Otto Alencar (PSD-BA)
    Humberto Costa (PT-PE)
    Randolfe Rodrigues (Rede AP)
    Omar Aziz (PSD-AM)

    Votaram contra o relatório

    Luis Carlos Heinze (PP-RS)
    Eduardo Girão (Podemos-CE)
    Marcos Rogério (DEM-RO)
    Jorginho Mello (PL-SC)