Falta de alinhamento entre Câmara e Senado projeta cenário político para 2022

Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), criticou a rejeição da Medida Provisória (MP) 1045/21 pelo Senado nesta quarta-feira (1)

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia


O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), criticou a rejeição da Medida Provisória (MP) 1045/21 pelo Senado nesta quarta-feira (1). A MP renova o programa de redução de salários e jornada dos empregados durante a pandemia de Covid-19. Apesar da decisão, o presidente da Câmara dos Deputados descartou qualquer alteração de clima com relação ao Senado. “Não tem tensão”, afirmou.

Os analistas políticos da CNN Caio Junqueira e Thais Arbex, e a analista de economia Raquel Landim, avaliam o clima entre as casas como uma projeção para o cenário político em 2022.

Raquel Landim destaca que Arhur Lira parece ter sido pego de surpresa com a decisão, uma vez que houve um acordo entre o Senado e a Câmara dos Deputados, envolvendo o governo federal, para retirar tudo que fosse CLT.

A desaprovação de Lira foi motivada por conta deste acordo firmado entre ele e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, para que o Senado aprovasse a MP, apenas derrubando as alterações realizadas no texto nas regras referentes à CLT. Com isso, a MP voltaria para a Câmara que, com o acordo, manteria as mudanças feitas pelo Senado.

Caio Junqueira avalia que, em política, a quebra de acordo é um crime inafiançável que perdura no tempo. E, problemas entre Lira e Pacheco refletem no cenário político nacional, como realidades distintas para 2022.

O analista político da CNN reitera que os comandantes do Senado e da Câmara dos Deputados têm projetos completamente distintos; considerando que Arthur Lira ainda faz parte do projeto Jair Bolsonaro no próximo ano, enquanto Rodrigo Pacheco tem um projeto próprio, com voo solo. E acrescenta que um desgaste do Palácio do Planalto o interessante politicamente também

Após a rejeição da MP1045/21 no Senado, a analista Thais Arbex afirma que o clima é de bastante desconfiança entre a casa e o governo. Mais do que uma tensão entre as duas casas, Arbex enxerga também a possibilidade de um recado do Senado ao Palácio do Planalto.

Assista a análise completa no vídeo acima.

(Publicado por Anna Gabriela Costa)

Mais Recentes da CNN