Waack: Aprovação de André Mendonça traz a força dos evangélicos

Nomeação do mais novo ministro do Supremo Tribunal Federal é mais técnica do que política e representa vitória dos evangélicos

Gabriel Fernedada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro CNN Poder desta quarta-feira (24), na CNN Rádio, William Waack analisa a aprovação pelo Senado Federal, do nome de André Mendonça como novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF).

Waack destacou a indicação de Mendonça ao Supremo, classificando a escolha como mais técnica do que política, e apontando a vitória dos evangélicos com a aprovação do nome por parte dos senadores.

“André Mendonça é uma indicação mais técnica do que política. A lealdade dele, do ponto de vista político, é um pouco mais ampla. É a uma grande força, com a qual temos que contar: a força dos evangélicos.”

Waack destacou também o significado da chegada de Mendonça ao STF, dando como exemplo a prisão após condenação em segunda instância.

“O fato é que o STF é uma instância política e a chegada de André Mendonça, este ‘terrivelmente evangélico’ indicado pelo presidente Jair Bolsonaro, significa o quê? Em uma questão significa que o STF mantém a interpretação de que as pessoas só serão presas após trânsito em julgado, não vai ter a volta da prisão em segunda instância”, destacou.

“O tema é delicado, é politicamente sensível, e fica, com a chegada de André Mendonça, praticamente decidido contra aqueles que defendiam a Lava Jato, incluindo [o ex-juiz] Sergio Moro.”

Mais Recentes da CNN