André Mendonça se reúne com Fux para marcar data da posse no STF

Ideia de Fux é marcar a cerimônia para o dia 16 de dezembro

Ministro Luiz Fux recebe em audiência André Mendonça que teve o nome aprovado para ocupar o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)
Ministro Luiz Fux recebe em audiência André Mendonça que teve o nome aprovado para ocupar o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Gustavo UribeCassius Zeilmannda CNN

de Brasília

Ouvir notícia

Aprovado pelo Senado Federal, André Mendonça se reuniu nesta quinta-feira (2) com o presidente do Supremo Tribunal Federal(STF), Luiz Fux, para marcar a data de posse para o cargo que era ocupado pelo ex-ministro Marco Aurélio Mello.

A ideia de Fux é marcar a cerimônia para o dia 16 de dezembro, um dia antes da última sessão para o recesso de final de ano.

Em conversa com a CNN Brasil, Mendonça disse nesta quinta que conversou pelo telefone, na quarta-feira (1º), com o presidente da Suprema Corte.

“Ontem, falei com o presidente Luiz Fux e a expectativa [da posse] é ser esse ano ainda”, afirmou Mendonça. “Eu sabia que ia ser difícil, mas que íamos vencer”, acrescentou, lembrando da sabatina de oito horas na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado Federal.

Indicado por Jair Bolsonaro (sem partido), Mendonça é a 29ª indicação ao STF desde a redemocratização do país — todas aprovadas pelo Senado Federal —, mas tem a menor aprovação na Casa entre os atuais ministros da Suprema Corte.

No plenário, onde eram necessários ao menos 41 votos favoráveis dos 81 senadores, o nome do ex-ministro da Justiça e ex-advogado-geral da União foi aprovado por 47 votos a 32. Eram 79 parlamentares no quórum de votação.

Confira a data de aposentadoria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF)

A ideia é de que a cerimônia seja realizada no dia 16 de dezembro porque não haveria tempo hábil para organizar uma solenidade para a próxima semana.

A decisão sobre o formato da cerimônia caberá a Mendonça, a quem caberá definir se será presencial ou híbrida. O outro indicado por Bolsonaro, o ministro Nunes Marques, tomou posse em novembro do ano passado em cerimônia semipresencial.

Fux com André Mendonça no gabinete da Presidência do Supremo nesta quinta (2) / Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF

Mais Recentes da CNN