Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Walter Braga Netto, da Defesa, é exonerado do governo federal

    Saída faz parte de série de desligamentos de ministros que vão concorrer a cargos nas eleições, mas Braga Netto fica no governo como assessor de Bolsonaro

    Giovanna InoueGiovanna Galvanida CNN

    em Brasília e São Paulo

    O ministro da Defesa do governo Bolsonaro, Walter Braga Netto, foi exonerado de seu cargo na tarde desta quinta-feira (31), horas depois do anúncio da saída de diversos ministros que deixaram seus cargos para se dedicarem às respectivas campanhas eleitorais.

    A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União e traz, também, a nomeação de Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira como novo ministro, além do general Marco Antônio Freire Gomes como novo Comandante do Exército — cargo anterior de Paulo Sérgio.

    Diferente dos outros colegas de governo, Braga Netto não deixa o cargo para pensar em uma candidatura ao Legislativo ou a algum Executivo estadual: ele foi direcionado para ser assessor-especial do gabinete pessoal do Presidente da República.

    Isso porque o general é um dos nomes cotados para concorrer na chapa de Jair Bolsonaro (PL) como candidato à vice-presidência.

    Confira a lista de exonerações de ministros publicada nesta quinta-feira:

    • Damares Alves, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos;
    • Tarcísio de Freitas, da Infraestrutura;
    • Onyx Lorenzoni, do Trabalho e Previdência;
    • Marcos Pontes, da Ciência e Tecnologia;
    • Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional;
    • Tereza Cristina, da Agricultura;
    • Flávia Arruda, da Secretaria de Governo;
    • João Roma, da Cidadania;
    • Gilson Machado, do Turismo
    • Walter Braga Netto, da Defesa