Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Zanin pede apoio a evangélicos e diz que aborto é tema do Congresso, dizem fontes

    Advogado foi indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF)

    Raquel Landimda CNN

    São Paulo

    O advogado Cristiano Zanin, indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Supremo Tribunal Federal (STF), está em busca de apoio dos senadores evangélicos para sua sabatina.

    Segundo fontes, Zanin almoçou com três representantes importantes dos evangélicos nesta terça-feira (6): os deputados Sóstenes Cavalcante (PL-RJ) e Renata Abreu (Pode-SP) e o senador Carlos Viana (Pode-MG).

    O advogado foi questionado pelos parlamentares sobre seu posicionamento em temas como aborto, drogas e casamento entre pessoas do mesmo sexo – assuntos de costumes importantes para os evangélicos.

    Segundo apurou a CNN, Zanin respondeu que os temas são de competência do Congresso e não do Judiciário e que um dos problemas do Brasil é o avanço da Justiça nas atribuições do Parlamento.

    A resposta foi bem recebida pelos congressistas evangélicos presentes no almoço, que, no entanto, ainda têm dúvidas se ele vai manter o posicionamento depois de empossado. Conforme os relatos, o advogado ressaltou que está casado, tem filhos e acredita nesse modelo de família.

    A reportagem procurou Cristiano Zanin sobre o encontro e aguarda resposta.

    Zanin foi o advogado pessoal de Lula nos processos da Lava Jato e deve se tornar alvo da oposição em sua sabatina no Senado Federal.

    Ele está em busca do apoio dos parlamentares da Frente Evangélica, que conta com 14 senadores. Essa bancada foi fundamental para a aprovação do ministro André Mendonça, indicado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).