1 a cada 5 brasileiros vítimas da Covid-19 morreu em março de 2021

Segundo dados do Ministério da Saúde, foram 66.573 mortes por Covid-19 no terceiro mês deste ano

Hospital de campanha em Santo André (SP) durante pandemia da Covid-19
Hospital de campanha em Santo André (SP) durante pandemia da Covid-19 Foto: Danilo M Yoshioka/Futurapress/Estadão Conteúdo (19.mar.2021)

Giovanna Bronze e Vital Neto, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A cada cinco pessoas que morreram em decorrência da Covid-19 no Brasil, uma perdeu a vida em março de 2021. É o que mostra levantamento feito pela CNN usando dados do Ministério da Saúde. Das mortes ocorridas até aqui, 20,7% foram registradas no terceiro mês deste ano. 

Com 3.869 novas mortes por Covid-19 registradas nas últimas 24 horas, o Brasil teve o recorde de maior número de mortes registradas em um dia e fechou o mês de março como o pior da pandemia no país. Segundo dados do Ministério da Saúde, foram 66.573 novas mortes e 2.197.488 apenas neste mês.

É a primeira vez que o acumulado mensal no Brasil ultrapassa mais de 35 mil mortes e mais de 1,6 milhão de novos casos.

Em 2021, foram registrados 5.072.774 novos casos e 126.566 novas mortes. Considerando os números desde o começo da pandemia, 39,7% dos casos de Covid-19 e 39,3% das mortes pela doença aconteceram no primeiro trimestre deste ano. 

De fevereiro para março, o aumento no número de casos foi de 63,1%, e no número de mortes, de 118,2%.

Quando se compara março de 2021 com o mês final de 2020, verifica-se um aumento de 63,9% das contaminações e de 204,9% das mortes.

Em março de 2021 houve mais que o dobro de mortes registradas em fevereiro, e também mais do que os 50.997 óbitos por Covid-19 ocorridos entre outubro e dezembro de 2020.

Até o dia 31 de março de 2021, o Brasil registrou 12.748.747 casos confirmados da Covid-19 e 321.515 mortes em decorrência da doença. 

Em números absolutos, o país é o segundo no mundo tanto em infecções quanto em óbitos pelo coronavírus, atrás apenas dos Estados Unidos, que já registrou 30.458.572 de contaminações e 552.019 mortes respectivamente, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. 

Mais Recentes da CNN