11 estados e 276 municípios já formalizaram interesse na Coronavac, diz Doria

Governador de SP também reforçou compromisso de enviar 4 milhões de doses da vacina contra Covid-19 para outros estados imunizarem trabalhadores da saúde

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (10) que 11 estados ja formalizaram interesse em adquirir a vacina Coronavac, cuja produção no Brasil foi iniciada pelo Instituto Butantan.

Além disso 912 cidades já manifestaram interesse pela vacina, das quais 276 também o fizeram formalmente.

“Hoje, 12 estados do país, incluindo São Paulo, já formalizaram solicitação para a vacina do Butantan. E 912 municípios de todo o Brasil já manifestaram interesse formalmente para obter a vacina”, disse Doria, em entrevista coletiva na sede do Butantan.

“Reafirmo aqui que o Instituto Butantan vai disponibilizar 4 milhões de doses [aos outros estados] para atender os trabalhadores da saúde envolvidos diretamente em salvar a vida dos brasileiros”, completou o governador.

Na mesma entrevista, o tucano informou que a produção da vacina foi iniciada na sede do Butantan na quarta-feira (9), o que ele considerou “um momento histórico”. 

“O Butantan, mais uma vez, sai à frente começa a produzir no Brasil uma vacina que vai salvar milhões de brasileiros.”

O imunizante contra Covid-19, que está na fase final de testes, é desenvolvido pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Butantan.

Na semana passada, o estado de SP recebeu cerca de 600 litros de insumos para produção de mais de 1 milhão de doses da Coronavac. Em 19 de novembro, chegou ao Brasil o primeiro lote de doses prontas da vacina, vindas da China. A carga era de 120 mil doses, suficientes para vacinar 60 mil pessoas.

Na segunda-feira (7), Doria anunciou os detalhes do Plano Estadual de Imunização contra a Covid-19 e afirmou que a vacinação no estado começará em 25 de janeiro.

Na primeira fase de vacinação, o estado pretende imunizar trabalhadores da saúde, indígenas, quilombolas e também todas as pessoas com 60 anos ou mais.

Assista e leia também:
Governo de SP anuncia início da produção da Coronavac no Instituto Butantan
Ministério Público pede que governo de SP apresente contrato da Coronavac
‘Não podemos esperar até março’, diz responsável por plano de vacinação em SP
Nove estados já estão na espera por doses da Coronavac

Contrato com municípios de SC

Também nesta quinta-feira, o Butantan assinou protocolo de intenções com a Federação Catarinense de Municípios (Fecam), para fornecimento de doses da Coronavac. O acordo será assinado no Centro Administrativo do Butantan.

O valor das doses que poderão ser adquiridas pelos municípios de Santa Catarina ainda será definido.

A formalização do acordo foi celebrada pelo presidente da Fecam e prefeito de Rodeio (SC), Paulo Roberto Weiss, e pelo diretor do Butantan, Dimas Covas. Após a cerimônia, a comitiva realizou um tour pelo complexo de laboratórios e fábricas do Instituto.

Na quarta-feira (9), a prefeitura de Belo Horizonte anunciou acordo semelhante com o Butantan para garantir a imunização da população do município contra a Covid-19. A medida visa adquirir a Coronavac do órgão paulista quando ela for aprovada pela Anvisa. 

Governador de São Paulo, João Doria, anunciou a produção local da Coronavac
Na sede do Instituto Butantan, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou a produção local da Coronavac
Foto: Reprodução/Governo de SP

Mais Recentes da CNN