A maneira mais saudável de fazer seu café - e possivelmente prolongar sua vida


Sandee LaMotte, da CNN
24 de abril de 2020 às 05:30
Mulher bebe café

Mulher bebe café

Foto: Shutterstock

Muita gente não sabe começar o dia direito sem aquela xícara de café. Apenas o aroma dessa bebida escura e intensa já é suficiente para agitar nossos sentidos, prontos para a mudança de disposição que está por vir.

O melhor: ele pode ser bom para sua saúde. Sim: café pode prolongar sua vida --mas apenas se você o preparar com filtro, ou seja, fazer o café coado ou filtrado, de acordo com um novo estudo de longa duração publicado nesta quarta-feira (22) no "European Journal of Preventive Cardiology".

“O café não filtrado contém substâncias que aumentam o colesterol no sangue. O uso de um filtro as remove e torna menos prováveis ataques cardíacos e morte prematura", disse a autora do estudo, Dag Thelle, professora sênior do departamento de saúde pública e medicina comunitária da Universidade de Gotemburgo, na Suécia. “Nosso estudo fornece evidências fortes e convincentes de uma ligação entre métodos de fabricação de café, ataques cardíacos e longevidade", explicou Thelle.

O resultado é uma má notícia para os amantes de café feito com prensa francesa, ou cafeteira francesa, muito popular hoje em dia, ou para quem gosta de métodos de filtragem gregos e turcos. Ferver café ou usar uma prensa de café pode de fato aumentar o risco de doença cardíaca.

“O café não filtrado, como o café grego e turco, que é fervido, ou aquele produzido na prensa francesa, contém quantidades maiores de cafestol e kahweol --substâncias químicas encontradas nas gotículas de óleo que flutuam no café e também nos sedimentos", contou a nutricionista Lisa Drayer, colaboradora da CNN em saúde e nutrição.

“Estudos mostraram que essas substâncias podem aumentar os níveis de triglicerídeos e os níveis de colesterol LDL", disse Drayer. “Portanto, prefira o café filtrado, feito com um filtro de papel, daqueles que filtram por gotejamento, o que pode ajudar a prender esses produtos químicos."

Coado é melhor para a saúde

O novo estudo acompanhou mais de meio milhão de homens e mulheres noruegueses saudáveis entre as idades de 20 e 79 anos durante um período de 20 anos. Os resultados mostraram que beber café fervido não filtrado ou prensado aumentou o risco de morte em homens com 60 anos ou mais, devido à elevada mortalidade cardiovascular. 

No entanto, beber café coado ou filtrado --usando um filtro de papel, por exemplo-- foi considerado mais saudável do que não beber café. O café filtrado foi associado a um risco reduzido de 15% de morte por qualquer causa, um risco reduzido de 12% de morte por doenças cardiovasculares nos homens e um risco reduzido de 20% de morte por doenças cardíacas nas mulheres, em comparação com não consumir café.

Mais: o estudo descobriu que aqueles que bebiam de uma a quatro xícaras de café filtrado por dia tinham a menor taxa de mortalidade. “A descoberta de que aqueles que bebem a bebida filtrada se saíram um pouco melhor do que aqueles que não tomam café não pode ser explicada por nenhuma outra variável, como idade, sexo ou hábitos de vida. Portanto, consideramos que essa observação é verdadeira", concluiu Thelle.

Recomendações baseadas em evidências

Os resultados ecoam outras pesquisas que destacam os benefícios para a saúde do café. De acordo com a American Heart Association, o café filtrado pode aguçar seu foco mental, melhorar o humor e o desempenho durante o exercício.

O British Medical Journal publicou um enorme estudo guarda-chuva em 2017 que analisou mais de 200 metanálises dos benefícios para a saúde do café e descobriu que beber três a quatro xícaras de café preto por dia fornece os maiores benefícios à saúde em geral. Os estudos incluíaram a diminuição do risco de doença cardíaca, de numerosos tipos de câncer e de distúrbios neurológicos, metabólicos e hepáticos, bem como da mortalidade geral. Outros estudos descobriram que o café reduz o risco de melanoma, doença cardíaca, esclerose múltipla, diabetes tipo 2, doença hepática, câncer de próstata, Alzheimer, dores nas costas relacionadas ao computador e muito mais.

Obviamente, nem tudo são flores. Há algumas razões pelas quais você pode limitar ou evitar o café.
Cuidado com seu sono. “Se você tem problemas para dormir, é melhor evitar o café e todas as fontes de cafeína à noite ou perto da hora de dormir", sugeriu Drayer.

Fique atento ao risco de fraturas. A análise do British Medical Journal constatou que altos níveis de consumo de café (mais de quatro xícaras por dia) estavam associados a um maior risco de fraturas em mulheres que já tinham maior probabilidade, mas não em homens.

Tenha cautela na gravidez. Constatou-se que níveis mais altos de consumo de café aumentam o risco de nascimentos prematuros e natimortos, bem como o baixo peso ao nascer em bebês. Isso possivelmente se deve ao fato de que a meia-vida da cafeína é conhecida por dobrar durante a gravidez, aumentando a dose de cafeína por xícara, de acordo com o estudo.

Não beba se você tem Parkinson. Um estudo publicado em setembro de 2017 reverteu a opinião sobre os benefícios para portadores da doença de Parkinson -- há muito se pensava que a cafeína ajudava os pacientes. Os pesquisadores que descobriram pela primeira vez que o café reduzia os tremores naqueles com Parkinson voltaram atrás e estudaram uma amostra maior de pacientes por mais tempo. Desta vez, eles não encontraram diferença entre aqueles que tomam comprimidos de cafeína e aqueles que tomam um placebo. Depois que os dados iniciais retornaram negativos, o estudo foi interrompido.

No entanto, para a grande maioria de nós, o café é bom, disseram especialistas. “Pessoas que sabem que têm níveis elevados de colesterol e querem fazer algo a respeito devem ficar longe de bebidas não filtradas, incluindo café feito na prensa francesa", disse Thelle. “Todos os outros podem tomar seu café filtrado ou coado com a consciência limpa."

Para manter seu consumo de café ainda mais saudável, Drayer sugeriu as seguintes dicas:

- Se for usar leite, prefira desnatado e evite o chantili. "O creme chantili acrescenta cerca de 50 calorias e três gramas de gordura saturada por colher de sopa", disse Drayer. Já o leite com baixo teor de gordura (desnatado) tem menos calorias e ajudará a compensar as perdas de cálcio (uma colher de sopa tem apenas 6 calorias, mas 19 miligramas de cálcio).

- Evite açúcar no seu café. “Uma colher de chá de açúcar contém 16 calorias. Pode não parecer muito, mas se você adicionar duas colheres de chá à sua bebida e beber algumas xícaras por dia, as calorias aumentam ", disse ela.